Economia Titulo
Focus: IPCA para 2024 passa de 3,96% para 3,98%; para 2025, de 3,80% para 3,85%
24/06/2024 | 09:00
Compartilhar notícia


Após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manter a Selic em 10,50% na semana passada e rever suas projeções para o IPCA, a expectativa do mercado para a inflação deste ano foi elevada pela sétima semana consecutiva no Relatório Focus divulgado nesta segunda-feira, 24.

A mediana das projeções dos analistas para 2024 passou de 3,96% para 3,98%. Um mês antes, era de 3,86%. Para 2025, foco principal da política monetária, a projeção subiu pela oitava semana seguida e passou de 3,80% para 3,85%, ante 3,75% de um mês atrás.

Considerando as 96 estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, a mediana para 2024 avançou ainda mais, passando de 3,96% para 4,01%. Para 2025, a projeção passou de 3,83% para 3,86%, considerando 92 atualizações no período.

Para 2026, a projeção seguiu em 3,60% ante 3,58% de um mês atrás. O governo já sinalizou a manutenção da meta de inflação em 3,0% para este e os próximos anos, mas ainda não publicou o decreto para regulamentar a meta contínua. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confirmou que o documento seria conhecido até o fim deste mês. A informação havia sido adiantada ao Estadão/Broadcast pelo secretário de Política Econômica, Guilherme Mello. No horizonte mais longo, de 2027, a estimativa seguiu em 3,50%, como está há 51 semanas.

As estimativas do Relatório de Mercado Focus continuam acima do centro da meta para a inflação, de 3,00%. O IPCA de 2023 ficou em 4,62%, abaixo do teto da meta (4,75%, para um centro de 3,25% no ano passado), evitando o estouro do objetivo a ser perseguido pelo BC pelo terceiro ano consecutivo, depois de 2021 e 2022.

O Copom divulgou na semana passada a projeção de 4,0% para o IPCA de 2024, depois de o indicador ter ficado em 3,8% na reunião de maio. Para 2025, a projeção também subiu, para 3,4%. O colegiado ainda apresentou um cenário alternativo - com a Selic constante ao longo do horizonte relevante - com projeção de IPCA em 4,0% para 2024 e de 3,1% para 2025.

Projeção suavizada

Os economistas do mercado financeiro revisaram a expectativa para a inflação suavizada para os próximos 12 meses no Relatório de Mercado Focus desta semana de 3,61% para 3,58%, de 3,65% há um mês. Essa medida ganha importância no contexto da meta de inflação contínua a ser perseguida pelo Banco Central, em substituição à meta atual, que segue o ano calendário. O centro da meta é 3% em 2024, 2025 e 2026.

No começo de junho, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, confirmou que o decreto da meta contínua seria conhecido até o fim deste mês. A informação havia sido adiantada ao Broadcast pelo secretário de Política Econômica, Guilherme Mello.

Curto prazo

Os economistas de mercado revisaram as expectativas de inflação de curto prazo no Relatório Focus. A mediana para junho de 2024 passou de 0,31% para 0,32%. Há um mês, a projeção era de 0,20%. Para o IPCA de julho, a estimativa passou de 0,14% para 0,15%, de 0,12% um mês antes. Já para agosto, a previsão para o indicador seguiu em 0,10%, de 0,13% um mês antes.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;