Esportes Titulo
Cacá admite ter sofrido racismo fora de campo e sonha com títulos no Corinthians
26/05/2024 | 19:00
Compartilhar notícia


O Corinthians apresentou no início do mês um uniforme que tem como tema a luta contra o racismo, assunto debatido pelo zagueiro Cacá, que revelou já ter sofrido preconceito fora de campo. Em uma das vezes, estava ao lado de seu filho, de apenas três anos de idade.

"Nunca sofri um ato racista dentro de campo, mas já teve em um comentário nas redes sociais. Acabei deixando para lá. Teve também uma situação com meu filho. Um casal branco estava entrando no elevador, mas, quando nos viu, nos deixou passar e acabaram não entrando. Esse dia eu fiquei irritado e precisei manter a calma para não explodir", afirmou.

O jogador cobrou punições e leis mais severas no combate ao racismo. "A punição precisa ser a mais rigorosa possível. É um crime pesado e precisa ser tratado como tal. O jogador de futebol, como um todo, precisa apoiar mais a causa para atingir ainda mais pessoas em uma tentativa de evitar esse crime", disse.

Além de falar sobre a luta contra o racismo, Cacá exaltou a torcida corintiana e revelou o sonho de conquistar títulos pelo clube. O defensor foi ainda mais longe e mostrou total confiança que será campeão no Corinthians.

"A torcida é sensacional, a mais louca do mundo. É do início ao fim, jogar contra é ruim demais, eles são sinistros. A favor, você já entra cheio de energia. A adrenalina é insana. Estou vivendo um sonho aqui e vou fazer de tudo para conquistar títulos com o Corinthians. Quero ter várias. Temos que ter sangue nos olhos para buscar essas conquistas, incluindo essa", afirmou o jogador apontando para o troféu do Mundial de Clubes, conquistado pelo clube em 2012.

TREINO

Neste domingo, o Corinthians deu sequência à preparação para o jogo contra o Racing, do Uruguai, que acontecerá nesta terça-feira, às 19h, na Neo Química Arena. O time paulista precisa vencer para assumir a primeira posição do Grupo F. A diferença entre eles é de um ponto.

O Corinthians iniciou o treino com uma ativação na academia. Após o aquecimento no campo, o técnico António Oliveira comandou o treino tático com muitas trocas de passes e finalizações. Dois jovens das categorias de base do clube completaram as atividades do dia: o lateral-esquerdo Denner e o atacante Gui Negão.

O lateral-esquerdo Diego Palacios (lesão crônica de cartilagem no joelho esquerdo) e o atacante Pedro Henrique (lesão no músculo posterior da coxa esquerda) seguem em fase de transição e são desfalques no duelo decisivo pela Sul-Americana.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;