Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bélgica: empresa é indiciados por contaminaçao de frangos


Do Diário do Grande ABC

02/06/1999 | 08:35


Os dois dirigentes da empresa belga Verkest, implicados no escândalo do frango contaminado com dioxina, foram detidos e indiciados por falsificaçao de escrita e fraude de mercadoria, anunciaram nesta quarta-feira fontes judiciais belgas.

Os dois empresários, Lucien Verkest e seu filho Jan, fabricantes de farinhas animais em Deinze, perto de Gante (Noroeste), foram indiciados porque o produto que venderam a agricultores nao era composto em cem por cento com gordura animal, como especificavam suas faturas, acrescentou a justiça belga.

Nesta terça, os ministros belgas da Saúde Pública, Marcel Colla, e da Agricultura, Karel Pinxten, apresentaram suas renúncias por causa do escândalo dos frangos contaminados com dioxina, anunciou o porta-voz do primeiro-ministro, Jean-Luc Dehaene.

O rei belga, Alberto II, ainda deve aceitar formalmente essas renúncias. "Nenhum erro foi cometido no assunto dos frangos contaminados por dioxina. Os dois ministros agiram de boa fé"', informa por sua vez um comunicado de Colla e Pinxten.

Essas renúncias acontecem em plena campanha eleitoral, a menos de duas semanas de um triplo escrutínio legislativo, regional e europeu de 13 de junho na Bélgica.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bélgica: empresa é indiciados por contaminaçao de frangos

Do Diário do Grande ABC

02/06/1999 | 08:35


Os dois dirigentes da empresa belga Verkest, implicados no escândalo do frango contaminado com dioxina, foram detidos e indiciados por falsificaçao de escrita e fraude de mercadoria, anunciaram nesta quarta-feira fontes judiciais belgas.

Os dois empresários, Lucien Verkest e seu filho Jan, fabricantes de farinhas animais em Deinze, perto de Gante (Noroeste), foram indiciados porque o produto que venderam a agricultores nao era composto em cem por cento com gordura animal, como especificavam suas faturas, acrescentou a justiça belga.

Nesta terça, os ministros belgas da Saúde Pública, Marcel Colla, e da Agricultura, Karel Pinxten, apresentaram suas renúncias por causa do escândalo dos frangos contaminados com dioxina, anunciou o porta-voz do primeiro-ministro, Jean-Luc Dehaene.

O rei belga, Alberto II, ainda deve aceitar formalmente essas renúncias. "Nenhum erro foi cometido no assunto dos frangos contaminados por dioxina. Os dois ministros agiram de boa fé"', informa por sua vez um comunicado de Colla e Pinxten.

Essas renúncias acontecem em plena campanha eleitoral, a menos de duas semanas de um triplo escrutínio legislativo, regional e europeu de 13 de junho na Bélgica.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;