Economia Titulo Direitos trabalhistas
Trabalhador que sofre acidente na empresa tem direito a auxílio

Independentemente da responsabilidade do empregador, o INSS realiza pagamento durante o tempo que o funcionário estiver afastado

Caio Prates
20/05/2024 | 07:04
Compartilhar notícia
FOTO: Celso Luiz/DGABC


O debate sobre a privatização da Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo ganha corpo no Grande ABC, onde a empresa estatal só não atua em São Caetano. Nesta semana, a Câmara de São Bernardo deve avalizar a desestatização, ao garantir que o município vai manter o contrato com a Sabesp mesmo com a passagem de seu controle para a iniciativa privada. Em breve, o tema deve mobilizar os demais Legislativos da região. O assunto deve ser amplamente discutido, já que o Estado parece não estar mais dando conta de atender as demandas da população paulista acerca da distribuição de água e da coleta de esgoto. A imprensa tem sido pródiga em mostrar casos alarmantes.

O Diário mesmo, em sua edição de hoje, traz inusitado episódio da falha da Sabesp em São Bernardo. Moradores do bairro Capelinha, na região do Riacho Grande, sofrem constantemente com as torneiras secas porque o sistema não comporta a demanda. A privatização da companhia de saneamento, de acordo com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), garantiria os investimentos necessários para solucionar problemas como este e, especialmente, conseguiria antecipar para 2029, quatro anos antes do prazo estipulado pela legislação nacional, a universalização dos serviços de água e esgoto em território paulista. Diante das dificuldades da população, não é informação que se despreze.

Tarcísio de Freitas, aliás, está pessoalmente empenhado na tarefa de passar o controle da Sabesp para a iniciativa privada, tanto que, diante da incapacidade do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), de conduzir um diálogo democrático, o próprio governador conversou com os vereadores. Os políticos do Grande ABC parecem estar convencidos de que a privatização da companhia de saneamento ambiental do governo paulista vai representar avanço significativo na eficiência dos serviços. Em que pese ambos serem os legítimos representantes dos interesses da população, é preciso incluir a sociedade no debate. Quanto mais pontos de vista forem considerados, melhor.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;