Editorial Titulo Editorial
Coletivo x Individual
Da Redação
18/05/2024 | 08:00
Compartilhar notícia


É fato inconteste que um ônibus tem capacidade para transportar mais pessoas que um automóvel de passeio. Também é público e notório que as principais vias na área central das maiores cidades do Grande ABC, dentre elas Santo André, estão cada vez mais travadas e que o chamado ‘horário de pico’ já dura praticamente o dia todo.

Esse excesso de veículos, que gera poluição e perda de tempo, é o mote central do projeto protocolado pelo presidente da Câmara andreense, Carlos Ferreira, que pede a adoção da tarifa zero no transporte municipal da cidade. No seu entendimento, sem ter de colocar a mão no bolso para pagar a passagem, que hoje custa R$ 5,70, o morador vai preferir o transporte coletivo, deixando seu carro em casa. Com isso, as ruas ficarão mais vazias e os deslocamentos vão ser feitos com maior agilidade.

2,5 milhões de pessoas transportadas, consolidando um aumento de 150% no número de indivíduos que utilizaram as nove linhas. Antes do Tarifa Zero, a média nos dias úteis era de 22 mil passageiros. Após a implantação do programa, esse número se consolidou em 51 mil. 

Uma das preocupações de quem se depara com o projeto é saber de onde sairá o dinheiro para bancar as viagens, de deixarão de ser pagas na catraca dos coletivos e passarão a ser responsabilidade da Prefeitura.

Ferreira aponta o montante arrecadado com multas de trânsito, publicidade no transporte coletivo, verba prevista como despesa em orçamentos públicos e de recursos obtidos com estacionamento rotativo nas vias públicas (zona azul), como a origem dos recursos necessários.

A tarifa zero é o tipo de medida que precisa ser bem avaliada antes de ser implementada. Cabe agora aos nobres vereadores se debruçarem sobre o tema, discutirem, ouvirem especialistas e, principalmente a sociedade, para que se chegue à melhor solução possível.

O que não pode é ser ignorado.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;