Esportes Titulo
Luisa Baptista pede que motociclista que a atropelou responda por tentativa de homicídio
17/05/2024 | 19:50
Compartilhar notícia


A triatleta Luisa Baptista usou as redes sociais para pedir ao Ministério Público de São Paulo, a mudança da denúncia contra o motociclista suspeito de tê-la atropelado em 23 de dezembro do ano passado. Ele responde por lesão corporal culposa (quando não há intenção). O pedido de alteração é para que ele passe a responder por tentativa de homicídio com dolo eventual(quando assume o risco de matar).

No vídeo, a triatleta informa que os seus advogados entraram com o pedido na Justiça e que agora aguardam uma resposta das autoridades. "Gostaria apenas de comunicar a vocês que os meus advogados entraram com uma petição provando que por diversos motivos, o crime se trata de tentativa de homicídio por dolo eventual e não lesão corporal culposa, como ele vem sendo julgado."

Na sequência, ela descreve a situação em que o motociclista se encontrava quando aconteceu o acidente na rodovia. "Ele passou a noite toda na balada, estava assumidamente sem dormir, em alta velocidade, sem CNH, dirigindo na contramão".

Por fim Luísa pede ainda um maior rigor no acompanhamento do suspeito e diz esperar uma posição sobre o pedido. "Como o indivíduo também já foi condenado por outras causas, e apresenta passagem, também solicitamos uso de monitoramento eletrônico e outras restrições no período em que ele for julgado. Agora aguardamos a resposta do Ministério Público", disse a triatleta finalizando a gravação.

Entre as medidas cautelares solicitadas contra ele estão o comparecimento à Justiça, a proibição de contato com a vítima e proibição de o suspeito se ausentar da comarca. Procurado, Nayn negou que estivesse alcoolizado.

O ACIDENTE

Luisa Baptista foi atropelada no dia 23 de dezembro do ano passado enquanto treinava de bicicleta em uma estrada de São Carlos, no interior paulista. Campeã nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, no Peru, ela conquistou a medalha de ouro na prova individual feminina do triatlo e na disputa do revezamento misto, ao lado de Vittoria Lopes, Manoel Messias, e Kauê Willy. Na época do acidente, a atleta buscava melhorar a posição no ranking da modalidade para conseguir a classificação para a Olimpíada de Paris-2024.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;