Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

MP investiga nova retirada de árvores

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

07/05/2013 | 07:00


Novo corte de árvores em vias públicas de São Caetano é alvo de investigação do MP (Ministério Público). Desta vez, a promotoria do Meio Ambiente do município estuda a real necessidade da remoção de 27 exemplares arbóreos no canteiro central da Avenida Goiás, altura do número 1.249.

O promotor de Meio Ambiente, Julio Cesar Abbud, acolheu nova representação feita pela Asascs (Associação dos Amigos de São Caetano). No início de abril, a entidade já havia denunciado a retirada de 15 árvores cinquentenárias na Rua João Pessoa.

"Queremos reforçar que essa sequência de derrubadas na cidade atesta que a Prefeitura não está preparada para lidar com questões relacionadas ao meio ambiente", observa o presidente da Asascs, Elísio Peixoto. Segundo ele, os exemplares adultos estavam saudáveis e o corte não tem justificativa.

De acordo com Abbud, o novo caso será encaminhado para a Dicma (Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais) de São Bernardo - responsável por São Caetano - para que seja instaurado inquérito policial.

A Prefeitura informou que a remoção da vegetação foi realizada após recomendação dos técnicos responsáveis devido ao alto risco de queda. A medida teria sido, de acordo com a administração, forma de prevenir possíveis riscos à segurança dos motoristas, tendo em vista que trata-se de local com grande circulação de veículos.

Os exemplares eram da espécie vulgarmente conhecida como cheflera-de-folha-grande. No lugar dos arbustos foram plantados 26 exemplares do tipo Tumbergia e dois do Resadá.

COBERTURA VEGETAL
São Caetano está distante do ideal apontado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em relação à cobertura vegetal nos municípios. A cidade tem cerca de 35 mil árvores, o que equivale a dez metros quadrados por habitante, enquanto o recomendado são 12.


Promotoria aguarda resposta sobre cortes na Rua João Pessoa

O promotor do Meio Ambiente de São Caetano, Julio Cesar Abbud, aguarda esclarecimentos formais do município sobre o corte das árvores na Rua João Pessoa. A Prefeitura ainda está no prazo para retornar ao Ministério Público.

Segundo a administração, a remoção foi necessária após início de intervenção viária na rua. Como compensação ambiental, será feito o plantio de 140 árvores adultas.

O delegado da Dicma (Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais) de São Bernardo - responsável por São Caetano -, Américo dos Santos Neto, destacou que as fotos da remoção das árvores chamam atenção. De acordo com ele, a Prefeitura entregou documentação na semana passada com explicações técnicas e legais. "Vou avaliar se foram cumpridos todos os decretos e critérios e observar se o corte poderia ter sido evitado", observa.

O alargamento da Rua João Pessoa ocorrerá em trecho de 400 metros. A via de sentido duplo vai ganhar terceira faixa no sentido Centro para que caminhões - que já costumavam ignorar a sinalização e estacionar no local - possam fazer a parada e entrar na fábrica da GM sem prejudicar a fluidez do trânsito. O problema é uma reclamação histórica dos moradores do entorno.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;