Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Crianças são proibidas de sentar ao lado de homens em aviões


Da AFP

29/11/2005 | 09:52


As companhias aéreas nacionais da Austrália e da Nova Zelândia, Qantas e Air New Zealand, respectivamente, vêm proibindo crianças pequenas e não-acompanhadas de sentarem ao lado de homens em seus vôos, admitiram as empresas nesta terça-feira.

As duas companhias reconheceram a nova política depois que um neozelandês, chamado Mark Worsley, recebeu um pedido de um funcionário da Qantas para deixar o assento que tinha ao lado um menino desacompanhado.

O funcionário pediu que ele trocasse de lugar com uma passageira, que estava sentada próximo ao local.

"Fiquei muito surpreso e troquei de lugar. Mas, me senti tão envergonhado que comecei a pensar no ocorrido durante todo o vôo", declarou Worsley, que é pai de gêmeos, ao jornal New Zealand Herald.

Um porta-voz da Qantas confirmou que a companhia não autoriza os passageiros masculinos que viajam sozinhos a se sentar ao lado de menores de idade não-acompanhados. O porta-voz assegurou que esta política responde ao desejo dos clientes da companhia.

A Air New Zealand, por sua vez, destacou ter adotado a mesma política que a companhia australiana. As duas empresas aéreas não deram maiores explicações sobre os motivos da decisão que, na opinião de Worsley, é discriminatória e ofensiva com os homens.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Crianças são proibidas de sentar ao lado de homens em aviões

Da AFP

29/11/2005 | 09:52


As companhias aéreas nacionais da Austrália e da Nova Zelândia, Qantas e Air New Zealand, respectivamente, vêm proibindo crianças pequenas e não-acompanhadas de sentarem ao lado de homens em seus vôos, admitiram as empresas nesta terça-feira.

As duas companhias reconheceram a nova política depois que um neozelandês, chamado Mark Worsley, recebeu um pedido de um funcionário da Qantas para deixar o assento que tinha ao lado um menino desacompanhado.

O funcionário pediu que ele trocasse de lugar com uma passageira, que estava sentada próximo ao local.

"Fiquei muito surpreso e troquei de lugar. Mas, me senti tão envergonhado que comecei a pensar no ocorrido durante todo o vôo", declarou Worsley, que é pai de gêmeos, ao jornal New Zealand Herald.

Um porta-voz da Qantas confirmou que a companhia não autoriza os passageiros masculinos que viajam sozinhos a se sentar ao lado de menores de idade não-acompanhados. O porta-voz assegurou que esta política responde ao desejo dos clientes da companhia.

A Air New Zealand, por sua vez, destacou ter adotado a mesma política que a companhia australiana. As duas empresas aéreas não deram maiores explicações sobre os motivos da decisão que, na opinião de Worsley, é discriminatória e ofensiva com os homens.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;