Cultura & Lazer Titulo Em Diadema
Exposição celebra o sagrado de religiões de matriz africana

Trabalhos da artista plástica Geni dos Santos podem ser vistos até 30 de abril no Centro de Referência das Culturas dos Povos Tradicionais e de Matrizes Africanas Pai Francelino de Shapanan

Por Da Redação
04/03/2024 | 10:37
Compartilhar notícia
FOTO: Dino Santos/PMD


Quando as pessoas que vieram escravizadas para o Brasil começaram a cultuar suas religiões e seus deuses, foi preciso inteligência para escapar da perseguição: cultuar seus Orixás como se fossem os santos da igreja católica. O que ficou conhecido como sincretismo religioso é tema na exposição da artista plástica Geni dos Santos. A exposição Orixás e o Sagrado reúne esculturas representativas dos orixás das religiões de matriz africana com o seu respectivo santo católico e fica em exposição até 30 de abril no Centro de Referência das Culturas dos Povos Tradicionais e de Matrizes Africanas Pai Francelino de Shapanan, em Diadema.

A exposição foi aberta oficialmente neste domingo, 3 de março, em evento que contou com a presença de diversos representantes das diferentes religiões de matriz africana da cidade, da vice-prefeita Patty Ferreira; da coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Creppir), Marcia Damaceno; do balalorisá Nelson Ti Iemanjá, da diretora da Secretaria de Cultura, Silvana Moura, da coordenadora do Centro Cultural Nogueira, que abriga o Centro de Referência, Marcia Castro, e do coordenador do Centro de Referência, Dàda Voduno Leonardo Toy Doçu. Geni não pode comparecer ao evento em decorrência de uma cirurgia realizada recentemente.

Leonardo explicou que o Centro de Referência das Culturas dos Povos Tradicionais e de Matrizes Africanas Pai Francelino de Shapanan está em funcionamento desde setembro de 2023 e que para este ano estão sendo programadas oficinas diversas. “As pessoas estão conhecendo o espaço e o que a gente quer é que cada vez mais visitantes estejam aqui vendo as exposição, consultando nosso acervo de livros, queremos montar um acervo audiovisual em breve, tudo para manter viva a cultura dos povos tradicionais e de matriz africana”, pontuou.

A exposição Orixás e o Sagrado pode ser visitada até o dia 30 de abril, na Rua Marcos de Azevedo, 240, Vila Nogueira, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;