Cultura & Lazer Titulo Texto biográfico
Diadema recebe a peça '180 Dias de Inverno' em retrato da dor

Em diversas linguagens, como a dança, instalação e vídeo mapping, a trama permite acompanhar a trajetória do personagem ao lado da esposa com depressão severa e seu eminente cansaço

Por Da Redação
22/02/2024 | 12:40
Compartilhar notícia
FOTO: Divulgação


A peça que já foi prestigada por 120 mil pessoas, ''180 Dias de Inverno", chega em Diadema, entre a sexta e domingo (23 e 25), no Teatro Clara Nunes. O enredo narra os seis meses que Nuno Ramos passou cuidando de Sandra, sua esposa, uma mulher acometida por uma grave doença. Em um relato poético e apaixonado, a obra acompanha e traz à reflexão a batalha diária travada por familiares diante de inimigos invisíveis como as enfermidades.

Já são doze anos em cartaz pelo Coletivo Binário, por diversos festivais e cidades no Brasil. Para esta exibição, no Centro da cidade, há gratuidade e os horários serão de sexta e sábado, às 20h, e domingos, às 19h - sendo que, nos primeiros dias, por exemplo, o próprio coletivo realizará rodas de conversas exclusivas após as apresentações.

A PEÇA

Três artistas em cena, Camilo Lélis, Fabiano Persi e Michelle Barreto, dão vida aos personagens Ele, Ela e o Outro (alter ego de Ele e Ela). No ato pós-dramático os artistas mostram, de forma crua e ao mesmo tempo delicada, a iminência de um desastre na vida de um casal. 

Todos os elementos se unem para narrar o enfrentamento ao medo e às angústias da situação. Por outro lado, também apresenta gradualmente  o cansaço cada vez mais forte do personagem central. Vale destacar ainda que, para a construção da trilha sonora, um barulhista capturou sons produzidos pelas falas, corpos e ações dos atores.

Para o diretor, 180 dias de inverno segue atual desde , propondo debates e olhares essenciais para a vida contemporânea. "Ele está mais forte do que nunca. Porque em um mundo cada vez mais excludente e controverso, precisamos sim falar de amor. A toda hora. Mas falar de um amor real, difícil, cansativo, perdido, mas que persiste, para estar sempre junto com quem se ama", finaliza o diretor Nando Motta.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;