Esportes Titulo
Italo Ferreira cai nas quartas em Sunset Beach e Brasil fecha 2ª etapa longe das finais
Por
21/02/2024 | 22:54
Compartilhar notícia


Depois de decepcionante resultado na abertura da temporada do Circuito Mundial de Surfe, em Pipeline, com nenhum representante entre os oito melhores, o Brasil podia se redimir em Sunset Beach, com Italo Ferreira nas quartas de final. Mas o campeão de 2019 acabou eliminado em bateria bastante disputada diante do australiano Jack Robinson, que fez a decisão com o japonês Kanoa Igarashi nesta quarta-feira e venceu por 18,04 a 15,16.

A bateria 4, entre o brasileiro e o australiano, teve algumas trocas na liderança, com belas apresentações, mas uma onda quase perfeita do rival, com 9,77 pontos já no fim, acabou custando a queda do brasileiro.

Robinson tinha 12,60 (7,00 e 5.60) contra 7,50, quando Italo fez uma grande manobra e assumiu o primeiro lugar, com 8,10 e 15,60 no total. Robinson, porém, achou a onda perfeita e voltou ao topo, com 17,37. O brasileiro precisava de 9,28 nos minutos finais e não conseguiu. O triunfo garantiu uma semifinal australiana com o compatriota Ryan Callinan.

Na abertura das quartas de final em Sunset Beach, o japonês Kanoa Igarashi não teve trabalho para passar pelo havaiano Seth Muniz, com vitória por 14,67 a 10,90. Logo a seguir, uma grande disputa com bela exibição entre o sul-africano Jordy Smith e o americano John John Florence.

Vice-campeão em Pipeline, Florence até sonhou em chegar às semifinais, mas no fim Jordy Smith levou a melhor, se garantindo com apertados 15,16 a 14,26 pontos. O sul-africano teria o japonês por vaga na decisão.

TÍTULO PARA

A primeira semifinal do dia reuniu Kanoa Igarashi e Jordy Smith e o japonês levou a melhor, avançando com 14,83 (7,00 e 7,83) a 12,50 (5,83 e 6,67). Mesmo encaixando oito ondas na semifinal, o sul-africano não conseguiu repetir os feito diante de John John Florence. Kanoa se garantiu em apenas cinco manobras.

Logo depois, Ryan Callinan e Jack Robinson iniciaram o duelo australiano para definir quem encararia o surfista japonês pelo título da segunda etapa do Circuito Mundial. Robinson pegou duas boas ondas e fez logo 15,00 obrigando o adversário a fazer 9,83 para virar (tinha 10,24). Callinan encaixou um 5,80 e subiu para 10,97, ainda muito distante. Na última tentativa, um 7,30 insuficiente, pois o adversário fez mais 8,10 e avançou à decisão com 16,10 a 13,10.

Na final, Jack Robinson abriu logo 14,34 (8,17 e 6,27). Já Igarashi não foi bem na primeira tentativa e só obteve 3,83. Ainda fez um bom 7,33, mas Robinson encaixou bela manobra para 9,87, subindo para 18,04 e festejando o título. O japonês ainda conseguiu 7,83, mas acabou superado pelo australiano por 18,04 a 15,16.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;