Setecidades Titulo Prêmio educacional do Estado
‘Um reconhecimento dos mais importantes’, diz Paulo Serra

Prefeito de Santo André recebeu prêmio de Município Destaque na Alfabetização; São Caetano, São Bernardo e Ribeirão Pires também são reconhecidos

Por Renan Soares
20/02/2024 | 20:46
Compartilhar notícia
Divulgação


“Educação é um plantio permanente para as futuras gerações que virão. E este é um reconhecimento, sem sombra de dúvida, dos mais importantes”. Esta é a opinião do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), que representou ontem o município ao receber o prêmio de Município Destaque na Alfabetização, entregue pelo Governo do Estado durante o lançamento do programa Alfabetiza Juntos SP (leia mais abaixo), na Sala São Paulo, na Capital, junto ao governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

A premiação destaca os melhores índices de leitores e que mais cresceram entre as avaliações diagnóstica e somativa de 2023. Santo André atingiu 90% de alfabetização e 71% em fluência leitora, bem acima da média do governo do Estado neste quesito, que é de 64%. Além do município andreense, São Bernardo, com 70% em fluência, São Caetano, com 73%, e Ribeirão Pires, com 76%, são outras cidades da região com estudantes que atingiram as metas de leitura.

“É importante o reconhecimento dos bons números da educação de Santo André. Este resultado é bom para todos os profissionais, sendo um estímulo para toda a equipe da Educação, ao qual eu agradeço muito. Em matéria de políticas públicas é, sem dúvida nenhuma, um dos reconhecimentos mais importantes, porque estamos falando de uma área essencial para quem pensa na construção de uma sociedade melhor”, afirmou ao Diário o prefeito andreense.

Segundo o chefe do Executivo, houve uma série de medidas para melhorar a qualidade da educação na cidade. Houve uma reestruturação física da rede, com foco na universalização de vagas em creches e EMEFs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental). Além disso, foi ampliado o ensino em tempo integral e a municipalização de 17 escolas estaduais foi realizada, o que deve contribuir para melhorar os índices educacionais no próximo ano, projeta Serra.

Outro ponto destacado foi o investimento na capacitação e formação de professores. A novidade é a implementação de uma avaliação da efetividade da política pública, com critérios específicos para o dia a dia das escolas. Essa avaliação visa diagnosticar se as implementações estão gerando resultados positivos. 

A rede municipal de ensino andreense definiu como um dos objetivos estratégicos de 2023 impulsionar a alfabetização dos alunos do 2º ano, enfrentando os desafios impostos pela pandemia. Em 2021, 51% destas crianças estavam alfabetizadas. Já em 2023 este número subiu para 90% dos estudantes demonstrando proficiência na leitura e escrita. 

REGIÃO

Para alcançar o feito, a Prefeitura de Ribeirão Pires afirmou que mantém atividades que estimulam a leitura e a escrita para que seus estudantes atinjam as metas estabelecidas pelo PNE (Plano Nacional de Educação) e também do PME (Plano Municipal de Educação). Já o Paço são-bernardense destacou investimentos realizados na Educação, como capacitação das equipes gestoras, oferta de material didático adequado, manutenção dos espaços e merenda de qualidade nas escolas.


Programa estadual quer alfabetizar 90% das crianças

O governador Tarcísio de Freitas e o secretário da Educação do Estado de São Paulo, Renato Feder, apresentaram ontem o programa Alfabetiza Juntos SP. O objetivo é unir os 645 municípios e as 91 diretorias de ensino para garantir a alfabetização de todas as crianças até os 7 anos. A cerimônia de apresentação ocorreu na Sala São Paulo, na Capital.

A meta do programa é ter 90% das crianças leitoras até o final da gestão, em 2026. Para isso, a Pasta da Educação enviará material didático, capacitará professores e ampliará a Avaliação da Fluência de Leitura junto aos municípios. Na última avaliação, em dezembro de 2023, 64% das crianças do Estado eram consideradas leitoras iniciantes ou fluentes.

O governador enfatizou a importância da alfabetização para o sucesso na Prova Paulista, Provão Paulista e no vestibular, destacando a necessidade de alfabetizar na idade certa. “Quem se alfabetiza melhor é quem vai melhor lá na frente. Nós precisamos cuidar da base e alfabetizar na idade certa”, afirmou o governador. “Vamos trabalhar com os municípios”, complementou. 

Para transformar o programa em política pública, o governador assinou um decreto de criação. Atualmente, 1.400 escolas estaduais oferecem os anos iniciais do Ensino Fundamental, que também participarão do programa. O secretário da Educação ainda ressaltou a importância da colaboração de todos os municípios para o sucesso do programa, visando a um estado onde todas as crianças sejam fluentes em leitura.

No regime de colaboração entre Estado e prefeituras, a Secretaria da Educação ficará responsável por: formação continuada para professores alfabetizadores, gestores escolares e equipes regionais; avaliação e monitoramento dos níveis de proficiência em leitura e das estratégias definidas pelos municípios; material didático impresso e complementos em versão digital; disponibilização da plataforma de leitura Elefante Letrado para as escolas; e criação de incentivos financeiros para escolas com os melhores resultados de alfabetização. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;