Economia Titulo Folia no comércio
Bares buscam atrair quem evitou a estrada

Estabelecimentos da região miram as pessoas que não viajaram durante a folga de Carnaval

Por Nilton Valentim
11/02/2024 | 09:04
Compartilhar notícia
FOTO: André Henriques/DGABC


Muitas são as pessoas que vão aproveitar o Carnaval para fugir da cidade em direção ao Litoral ou o Interior. Mas também tem os que ficam para fugir da agitação. E são esses que animam os donos de bares e restaurantes do Grande ABC. 

O presidente do Sehal, sindicato que representa o setor de gastronomia e hotelaria na região, Beto Moreira, ressalta a importância do incentivo ao consumo local durante o período. 

“É importante que os empresários que atuam nesse setor estejam preparados para atender à demanda de clientes tanto em lanches quanto petiscos e, especialmente, bebidas, já que as pessoas tendem a se hidratar com o intenso calor dessa época”, comentou.

De acordo com o dirigente, os estabelecimentos da região têm diversidade de opções na área gastronômica, e que representam setor importante no desenvolvimento da economia local. “Os consumidores que valorizam as nossas casas, ajudam a fortalecer a região e a aquecer a economia. Muitas vezes são pequenos negócios, sustento de famílias, que estão em áreas mais distantes do Centro. Os de localização privilegiada também são responsáveis por criar vagas de emprego. Não há dúvida que somos um setor que gera emprego e renda”, destacou o presidente do Sehal.

Beto Moreira reafirma que a política de atuação do sindicato inclui o incentivo ao consumo local nos estabelecimentos da região, que possui uma gastronomia vasta e com qualidade e preço competitivos.

“Na época do Carnaval, há uma tendência natural de as pessoas circularem pelas ruas, o que se torna uma oportunidade para os bares, restaurantes, hamburguerias, entre outros, atrair o consumidor e potencializar as suas vendas. É um pacote perfeito para a época, que une alta temporada e clima tropical”, disse.

Dentre as cidades da região, Santo André tem se destacado na área. No último ano foram investidos R$ 10,3 milhões na instalação de seis estabelecimentos, o que significou a criação de 351 postos de trabalho.

BRASIL

A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) estima que o Carnaval movimente R$ 9 bilhões no País, valor 10% mais alto do que o registrado em 2023. Em ritmo de recuperação pelo quarto ano seguido, esta é a primeira vez que o faturamento deve superar o patamar anterior à pandemia de Covid-19.

“Os dados do faturamento do setor de turismo, tanto nacionais quanto regionais, apontam o crescimento da atividade nos últimos anos. O efeito do Carnaval, como um evento isolado, contribui para a recuperação econômica do segmento de maneira geral e expressiva”, destacou o presidente da CNC, Roberto Tadros.

Conforme as projeções da CNC, o campeão de faturamento das atividades turísticas no mês do Carnaval deve ser São Paulo, com expectativa de R$ 16,3 bilhões, seguido, com certa distância, pelo Rio de Janeiro, com R$ 5,3 bilhões, e Minas Gerais, com R$ 5,2 bilhões. Empatados, vêm Bahia e Rio Grande do Sul, com previsão de R$ 2,7 bilhões.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;