Setecidades Titulo Memória
O apito das fábricas. A ideia do tempo. A virada do século na Bahia... E a pergunta do Dr. Zé Carlos.

E lá se vai 2023. Cada um tem a sua lembrança. Citamos três recorrendo à memória local, nacional e universal

Por Renan Soares
31/12/2023 | 08:00
Compartilhar notícia


LOCAL

Quando havia postes de ferro em São Paulo, meninos saíam na noite do último dia do ano batendo com metais nos postes que sustentavam os primeiros fios elétricos.

Aqui na região – e imaginamos, em outras áreas industriais – as fábricas apitavam insistentemente até que o vapor das caldeiras se evaporasse. O novo ano chegava.

O leitor José Carlos Soares, de São Bernardo, indaga se as fábricas ainda apitam. Dr. Zé Carlos, ajuda a gente a pesquisar. Ouvidos atentos para a noite de logo mais, diretamente do fundão da Vila Duzzi.

(Memória acha que os fogos de artifício vão abafar o som dos apitos das últimas fábricas).

NACIONAL

Bem mais recente, a virada do século XX para o atual. Todo mundo falando desta virada histórica. 

Foi assim também no interior da Bahia, na Fazenda Roçado Velho, em Teofilândia, como registra a foto de hoje, que Memória extraiu do livro “Alma Militante”, de Izabel Oliveira de Mendonça Bazzo, entrevistada desta semana no DGABC-TV. 

O livro está à venda. Reservas pelo e-mail: izabelbazzo@gmail.com

A Matriz da Boa Viagem preserva um cruzeiro que marcou a virada do século XIX para o século XX.

UNIVERSAL

O poema “Tempo”, de Drummond, que o saudoso Victor José Ferreira destacou em sua Domingueira Poética para o findar de 2006 – uma das primeiras séries, via internet, que Memória acompanhou e divulgou.

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano, 

foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança

fazendo-a funcionar no limite da exaustão. 

Doze meses dão para qualquer ser humano

se cansar e entregar os pontos. 

Aí entra o milagre da renovação 

e tudo começa outra vez

com outro número e outra vontade de acreditar 

que daqui para adiante vai ser diferente... 

Crédito da foto 1 – Acervo: Izabel Bazzo

CÉU AZUL NO SERTÃO BAIANO. A família de Izabel na festa da passagem do século XX para o século XXI. Filhos e filhas, netos e bisnetos, nora e genros de seu pai e sua mãe no terreiro da casa. O pai, a mãe, Izabel e Luiz Bazzo, mulher e marido, uma linda história de amor retratada em Alma Militante 

DIARIO HÁ 30 ANOS

Sexta-feira, 31 de dezembro de 1993 – ano 36, edição 8584

MANCHETE – Governo aumenta Imposto de Renda de 350 mil empresas.

GRANDE ABC – Prefeitos tiveram poucos sobressaltos em 1993.

José Teixeira, prefeito de Rio Grande da Serra, delirava: queria criar o Município de Esperança da Serra.

Valdírio Prisco previa aumento acima da inflação do IPTU em Ribeirão Pires.

José Carlos Grecco criava 836 novos cargos em comissão em Mauá.

José de Filippi Júnior enfrentou a oposição de empresários com o novo Plano Diretor de Diadema.

Dall’Anese sofreu com duas greves em São Caetano.

A luta de Demarchi para aprovar o novo IPTU em São Bernardo.

Bancada de Brandão pedia o afastamento do diretor de Cultura de Santo André, Celso Prudente.

SÃO BERNARDO – Câmara Municipal aprovava convênio com o Estado que transferia para o Município a gestão do Hospital Anchieta.

NOTA DA MEMÓRIA – Este Hospital Anchieta tem uma história de vai-e-vem que chega aos dias atuais, ora próprio estadual, ora municipal, com inúmeras inaugurações desde a sua abertura, por indicação da então deputada Tereza Delta, há 70 anos.

O saudoso locutor Eloy Roberto dizia ter feito a cobertura de pelo menos dez inaugurações do mesmo Hospital Anchieta entre os anos 50 e 80.

RIBEIRÃO PIRES – Cidade criava a OAB-Mulher, que seria a segunda do Grande ABC. A primeira foi a de Santo André.

ACIDENTE – Loja de fogos de artificio na Vila Gerty, em São Caetano, explode. Proprietário é internado em estado grave.

EM 30 DE DEZEMBRO DE...

1903 – As férias do foro da Comarca de São Paulo começaram em 20 de dezembro (de 1903) e prosseguiriam até 15 de janeiro (de 1904). Menos de um mês. A ordem era não deixar de ter andamento os processos-crimes, arrestos e falências.

1908 – Secretaria da Agricultura anunciava a colocação de 223 novos combustores de iluminação em ruas de São Paulo, entre as quais as avenidas Água Branca, Bela Cintra, Consolação, Rebouças e Teodoro Sampaio.

1953 - Governador Lucas Nogueira Garcez sancionava lei quinquenal alterando o quadro administrativo e jurídico do Estado de São Paulo. 

Entre as emendas figurava a que criava as comarcas de 3ª entrância de São Bernardo e São Caetano, anteriormente incluídas na jurisdição da recém-criada, mas até então não instalada, Comarca de Santo André. 

A lei também aprovava a instalação dos Municípios de Mauá e Ribeirão Pires, criados após o plebiscito realizado nas duas cidades em 22 de novembro de 1953.

1958 – Inaugurada a estação telefônica de Ribeirão Pires.

Fundado o Florestal FC, no bairro Demarchi, em São Bernardo.

MUNICÍPIOS BRASILEIROS

Entre as 43 cidades que fazem aniversário hoje, duas de São Paulo: Altair e Santa Cruz da Esperança.

No Rio de Janeiro, Duque de Caxias.

Presépios, 800 anos

A obra de São Francisco de Assis - 12

Sagrada Família

Autora: Dara Carlos da Costa. Um dos 20 presépios em exposição na Matriz de Rio Grande da Serra.

Realização: Irmãs Franciscanas do Cristo Rei




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;