Setecidades Titulo 660 agentes
Polícia Civil realiza operação contra crimes cibernéticos no Grande ABC

Mandados de busca e apreensão são cumpridos em Santo André, Ribeirão Pires, Capital e diversos Estados; 3.000 vítimas dos golpistas tiveram um prejuízo estimado em R$ 30 milhões

Por Renan Soares
Do Diário do Grande ABC
30/11/2023 | 16:29
Compartilhar notícia
Polícia realiza operação contra crimes cibernéticos e apreende diversos itens (FOTO: Divulgação)


A Polícia Civil, por meio do Deinter-5 (Departamento de Polícia Judiciária São Paulo Interior 5), em São José do Rio Preto, deflagrou nesta quinta-feira (30) uma megaoperação contra crimes cibernéticos. A Operação Cyberconnect cumpre 167 mandados de busca e apreensão em Santo André (3), Ribeirão Pires (1), na Capital e também em Curitiba (PR), Palmas (TO) e Cuiabá (MT). Participam da ação 660 policiais civis e 300 viaturas do Deinter de Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, Santos e Piracicaba,  além de departamentos especializados de Polícia Judiciária de Mato Grosso, Paraná e Tocantins.

Foram instaurados 50 inquéritos policiais para investigar a ação de grupos que praticam crimes cibernéticos. A investigação identificou pelo menos 3.000 vítimas dos golpistas virtuais somente na região de São José do Rio Preto, que tiveram um prejuízo estimado em R$ 30 milhões. O objetivo é promover as ações de inteligência policial e investigação criminal sobre crimes eletrônicos para a recuperação de ativos, na região de São José do Rio Preto, no Interior, mas que se conectam com outros delitos registrados em diversos Estados. 

“As 3.000 vítimas identificadas foram alvo de dezenas de organizações criminosas que, à distância, retiram o patrimônio, projeto de vida e, por consequência, a dignidade de pessoas que, submetidas a processo de engenharia social, acabam entregando toda a economia, levando famílias e empresas à falência. No entanto, o modelo de enfrentamento partilhado, não dialogado, dificultou, até o momento, a repressão qualificada e com atuação coletiva e difusa, o que pode provocar impunidade”, disse a Polícia Civil, em comunicado.

A corporação afirma que as vítimas relacionadas aos cerca de 50 inquéritos policiais residem na região de São José do Rio Preto e, como elas, centenas de pessoas estão espalhadas por todo o Brasil e, com a operação e conexão das provas, “essas evidências poderão ser compartilhadas”. Até o momento foram apreendidos cerca de 500 objetos entre telefones e dispositivos eletrônicos. Ainda foram confiscados veículos e bloqueados valores ainda não contabilizados, além de 10 sites derrubados no Grande ABC, Região Metropolitana e em outros Estados.

"Esta megaoperação é um marco no combate a esta modalidade criminosa que tem feito cada vez mais vítimas, que é o estelionato virtual. Até então, as investigações contra este crime eram feitas de forma difusa, o que dificultava a repressão. Com essa operação conjunta, a inteligência da polícia vai poder identificar as quadrilhas que agem no ambiente cibernético e causam prejuízo a milhares de pessoas. E é um prejuízo não só financeiro, mas também psicológico, porque a pessoa que cai nestes golpes virtuais, principalmente idosos, sofrem demais, já que muitas vezes perdem tudo o que têm", afirma o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;