Editorial Titulo Editorial
Certificação duvidosa
Por Da Redação
30/11/2023 | 09:20
Compartilhar notícia


Os inúmeros e reiterados problemas relatados por motoristas que usam o Sistema Anchieta-Imigrantes levaram a Ecovias, empresa que administra as vias, a ser questionada pelo deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT). Em resposta encaminhada ao parlamentar, a concessionária contestou as acusações recorrendo a certificação que comprovaria a excelência dos serviços. Trata-se da ISO 39001, protocolo de ações que atestaria suas ações para “reduzir o número de acidentes nas estradas, bem como o número de feridos e vítimas fatais”. Apresentado no momento em que o SAI bate recorde histórico de mortes, o argumento não soa apenas falso, mas resvala à piada de mau gosto.

Alguma coisa está fora de lugar nas respostas enviadas pela Ecovias à Assembleia Legislativa. No documento, a concessionária se apresenta como sinônimo de eficiência na gestão rodoviária, especialmente no que tange à segurança dos usuários. Ocorre que no período de 1º de janeiro a 31 de outubro de 2023, conforme mostrou o Diário na segunda-feira, foram registradas 45 mortes no Sistema Anchieta-Imigrantes, oito a mais do que em 2017 – até então, o ano mais letal da história. Diante da disparidade entre o que diz a empresa e o que mostram os dados estatísticos, certificados pelo Detran-SP (Departamento de Trânsito de São Paulo), as informações merecem ser duramente escrutinadas.

As investigações da Assembleia Legislativa precisam prosseguir e podem muito bem alcançar a companhia que emitiu a certificação que a concessionária ora utiliza como escudo, uma tal de Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná). Quais são os critérios que a empresa utiliza para conceder – e renovar constantemente – o selo de eficiência de segurança nas estradas a uma concessionária que acaba de quebrar o próprio recorde macabro de mortes? Nestas circunstâncias, utilizar o ISO 39001 para rebater reclamações dos usuários é fazer troça da inteligência dos deputados estaduais. Além de ser uma falta de respeito absoluta à memória das 45 vítimas fatais das rodovias Anchieta e Imigrantes.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;