Setecidades Titulo Impacto
Greve na Linha 10 afetou 375 mil pessoas na região

Estação Celso Daniel ficou fechada até às 10h; Trens voltaram a funcionar e usuários se queixaram da demora

Por Luiz Feitosa
Especial para o Diário
29/11/2023 | 09:44
Compartilhar notícia
Estação Celso Daniel retomou a operação a partir das 10h com contingente funcional de 62% (FOTO: Celso Luiz/DGABC)


Na manhã de ontem, trabalhadores da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Metrô, Sabesp, profissionais da Educação, Saúde e Fundação Casa, realizaram greve contra os planos de privatizações do governo do Estado de São Paulo. A Linha 10-Turquesa, que corta a região em seus 38 km de extensão, amanheceu com todas as suas estações fechadas, afetando as cerca de 375 mil pessoas, de acordo com estimativa da própria CPTM. A partir das 10h, a linha voltou a funcionar entre as estações Brás e Mauá, com um contingente de 62% cumprindo a decisão judicial. 

Pela manhã, muitos usuários de trens se aglomeram na porta da Estação Celso Daniel. Por volta das 7h30, houve uma confusão entre passageiros que aguardavam pelo transporte e apoiadores da greve que faziam manifestação no local.

Segundo Alaine Moraes, moradora de Mauá, a situação estava complicada de manhã, “Passei cedo na frente da estação e estava lotada, muitas pessoas nem sabiam que a greve estava acontecendo, causando muita bagunça. Por conta disso, resolvi gastar mais e ir de aplicativo para não me atrasar mais”.

Mesmo depois de retomar a operação, os trens estavam passando com intervalos que ultrapassavam 15 minutos. 

Juliana Marques Rodrigues, de Santo André, que trabalha como executiva comercial em Moema, o principal desafio foi buscar outras alternativas para poder se deslocar, visto que a sua empresa não implantou ponto facultativo. “Está me atrapalhando bastante devido a distância do meu trabalho. O transporte público facilita muito a minha vida. Tive que ir de aplicativo”, disse.

Em todo o sistema de trens, cerca 1,5 milhão de pessoas usam os serviços da CPTM todos os dias. A paralisação foi finalizada à na meia noite. Trens e Metrô operam normalmente hoje.

Em entrevista coletiva ontem, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) reiterou que as paralisações não vão interromper o plano de privatizações definido pelo governo. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;