Economia Titulo Dívidas
Feirão do Serasa concede quase R$ 100 milhões de desconto na região

Em 15 dias foram atendidos 21.138 clientes das 7 cidades , com o fechamento de 32,4 mil acordos

Por Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC
13/11/2023 | 20:00
Compartilhar notícia
Celso Luiz/DGABC


Em 15 dias, 21.138 consumidores do Grande ABC aproveitaram o Feirão Limpa Nome do Serasa para acertar suas contas. No período, foram realizados 32.383 acordos, que totalizaram R$ 23.221.355. Segundo a a entidade, os descontos ofertados a estes clientes atingiram a marca de R$ 97.666.288.

Durante o Feirão, que vai até o dia 30, as 500 empresas participantes oferecem descontos que chegam a 99%. Quem tem contas em atraso deve acessar o site (www.serasa.com.br) ou o aplicativo da Serasa. Na última semana, foram montados balcões de negociações na Capital e Grande São Paulo, incluindo São Bernardo. 

CARTÕES

A Serasa divulgou a pesquisa Perfil e Comportamento do Endividamento Brasileiro 2023, que revelou que a maior parte das dívidas (59%) de cartão de crédito entre os consumidores brasileiros é referente a compras em supermercados.

De acordo com o levantamento, que ouviu em outubro 11.541 pessoas maiores de 18 anos de todas as regiões do País, sendo 52% homens e 48% mulheres, o segundo maior responsável pelo endividamento com cartão são as compras de produtos como roupas, calçados e eletrodomésticos, representando 46% das dívidas, e, em seguida, gastos com remédios e tratamentos médicos, com 37%.

As dívidas de cartão de crédito impactam 55% dos brasileiros endividados em 2023, 2 pontos percentuais acima do que era em 2021 e 2022. Nos anos anteriores à pandemia esse índice era ainda maior: 76% em 2018 e 71% em 2019, o que mostra que a volta da rotina fora de casa levou a uma aceleração de gastos com cartão de crédito.

O estudo também identificou que o brasileiro continua com esperança de honrar com as dívidas, apesar das dificuldades econômicas. De acordo com o levantamento, esse índice de esperança dos endividados cresceu 4 pontos percentuais em relação ao ano anterior. Comparado à média histórica, o aumento soma 16 pontos percentuais, passando de 58% para 74%.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;