Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cinco iraquianos confessam execução de Margaret Hassan


Da AFP

01/05/2005 | 15:06


Cinco iraquianos presos neste domingo no sul de Bagdá confessaram ter seqüestrado e executado a irlandesa Margaret Hassan, raptada no dia 19 de outubro de 2004 no Iraque, quando se dirigia ao trabalho.

Margaret Hassan, que trabalhava no Iraque para uma ONG australiana, a Care International, tinha tripla nacionalidade (irlandesa, britânica e iraquiana), era casada com um iraquiano e morava há 30 anos no país. Seu assassinato foi anunciado no dia 16 de novembro, mas seu corpo não foi encontrado.

Os cinco iraquianos que confessaram o rapto e a execução de Hassan integram um grupo de 11 suspeitos detidos na região de Jaara, zona sul de Bagdá, em uma operação conjunta das polícia e exército iraquianos, apoiados por soldados americanos.

"Cinco dos detentos admitiram o seqüestro e o assassinato de Margaret Hassan", afirmou uma fonte do Ministério do Interior, que destacou que os outros seis presos também estão relacionados ao crime.

Comoção - O seqüestro de Margaret Hassan causou comoção no Reino Unido. Em novembro o governo britânico e a família de Hassan disseram acreditar que ela tenha sido assassinada por seus raptores. As declarações foram feitas depois de a rede de TV Al Jazira ter afirmado que recebeu um vídeo mostrando um homem encapuzado atirando na cabeça de uma mulher vendada.

Ainda naquele mês a Care declarou luto pela morte de sua funcionária, que trabalhava há décadas fornecendo comida, remédios e outros tipos de auxílio humanitário a iraquianos.

O trabalho de Margaret era reconhecido até mesmo pelo grupo de Abu Musab al Zarqawi, ligado à Al Qaeda e que admitiu a maior parte dos assassinatos de reféns estrangeiros no Iraque.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cinco iraquianos confessam execução de Margaret Hassan

Da AFP

01/05/2005 | 15:06


Cinco iraquianos presos neste domingo no sul de Bagdá confessaram ter seqüestrado e executado a irlandesa Margaret Hassan, raptada no dia 19 de outubro de 2004 no Iraque, quando se dirigia ao trabalho.

Margaret Hassan, que trabalhava no Iraque para uma ONG australiana, a Care International, tinha tripla nacionalidade (irlandesa, britânica e iraquiana), era casada com um iraquiano e morava há 30 anos no país. Seu assassinato foi anunciado no dia 16 de novembro, mas seu corpo não foi encontrado.

Os cinco iraquianos que confessaram o rapto e a execução de Hassan integram um grupo de 11 suspeitos detidos na região de Jaara, zona sul de Bagdá, em uma operação conjunta das polícia e exército iraquianos, apoiados por soldados americanos.

"Cinco dos detentos admitiram o seqüestro e o assassinato de Margaret Hassan", afirmou uma fonte do Ministério do Interior, que destacou que os outros seis presos também estão relacionados ao crime.

Comoção - O seqüestro de Margaret Hassan causou comoção no Reino Unido. Em novembro o governo britânico e a família de Hassan disseram acreditar que ela tenha sido assassinada por seus raptores. As declarações foram feitas depois de a rede de TV Al Jazira ter afirmado que recebeu um vídeo mostrando um homem encapuzado atirando na cabeça de uma mulher vendada.

Ainda naquele mês a Care declarou luto pela morte de sua funcionária, que trabalhava há décadas fornecendo comida, remédios e outros tipos de auxílio humanitário a iraquianos.

O trabalho de Margaret era reconhecido até mesmo pelo grupo de Abu Musab al Zarqawi, ligado à Al Qaeda e que admitiu a maior parte dos assassinatos de reféns estrangeiros no Iraque.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;