Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Muricy pede reforços após goleada


Carlos Tadeu
Especial para o Diário

18/01/2010 | 07:10


Os palmeirenses não querem nem ouvir falar no ano de 2009, que acabou sem título brasileiro e sem classificação à Libertadores.

Para isso, a atual temporada, que precisa compensar as decepções do passado, não poderia ter começado melhor.

No entanto, a goleada por 5 a 1 diante do Mogi Mirim, sábado, no Palestra Itália, na estreia do Campeonato Paulista, pode ter empolgado os torcedores. Mas não mudou o discurso do técnico Muricy Ramalho, que afirma que o Alviverde precisa crescer e qualificar o seu elenco, sob o risco de ver a catástrofe do ano passado se repetir, quando perdeu jogadores importantes (o zagueiro Maurício Ramos, o volante Pierre e o meia Cleiton Xavier, todos machucados) e acabou sendo fundamental para a queda de rendimento do time.

O treinador aproveitou a goleada contra o Sapão para fazer um alerta à própria diretoria do clube. Ele pediu para ninguém se empolgar com o resultado e lembrou que a temporada é longa.

"Não podemos ter só um time, temos de qualificar o nosso elenco, com boas opções. É o que estou tentando fazer. Tivemos reuniões depois do Brasileirão, antes e depois do Natal. Fizemos uma análise muito fria e chegamos à conclusão que precisamos de reforços. E não adianta trazer por trazer", declarou.

O comandante do Palmeiras destacou os casos de Cleiton Xavier e Diego Souza, principais jogadores contra o Mogi Mirim. Ele ressaltou que atualmente o time não tem substitutos para nenhum dos dois.

"Não podemos só depender do Cleiton e do Diego, pois eles não vão poder jogar todos os jogos. Por isso é que digo: precisamos de um grupo maior", destacou.

Nos últimos dias, Muricy cansou de dizer que necessita de um meia canhoto e de um centroavante. Douglas, ex-Corinthians e atualmente no Al Wasl, dos Emirados Árabes, é o jogador pretendido para a meia. No ataque, o clube segue atrás de Kléber, do Cruzeiro.

"Os jogadores que queremos estão bem em seus clubes e as negociações são complicadas. Mas estamos tentando", completou.

Por outro lado, o meia Diego Souza, autor de dois gols na vitória do Palmeiras sobre o Mogi Mirim, adotou um discurso conciliador e preferiu não dar resposta a torcida que pegou no seu pé após o final do Brasileirão e voltou a hostilizá-lo sábado, no Palestra Itália, antes do jogo.

"Não tenho que responder nada para ninguém. Estou muito feliz aqui. Meu objetivo é conquistar grandes títulos no Palmeiras", comentou. (com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;