Política Titulo Para ano que vem
Estado reserva R$ 70 milhões para projeto da Linha 20-Rosa no orçamento de 2024

Verba foi incluída na LOA e deve ser votada pela Alesp até o fim de novembro

Artur Rodrigues
05/11/2023 | 10:13
Compartilhar notícia
FOTO: Divulgação/Governo do Estado de SP


O governo do estado de São Paulo, sob o comando de Tarcísio de Freitas (Republicanos), reservou R$ 70,2 milhões para o projeto da Linha 20-Rosa, que sairá do bairro da Lapa, na Capital, com destino ao Grande ABC, no orçamento de 2024. A verba foi incluída na LOA (Lei Orçamentária Anual), que está sob apreciação dos deputados na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e deve ser votada até o fim de novembro.

O valor destinado ao projeto faz parte do programa de expansão, modernização e operação do transporte metroviário estadual, que terá um orçamento total de R$ 8,3 bilhões no ano que vem. Ao todo, o orçamento de 2024 estima uma receita de R$ 328 bilhões, a maior da história, com um aumento de 3,3% em relação ao valor orçado para 2023.

A inclusão do projeto da Linha 20-Rosa foi pedida oficialmente pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, durante uma audiência pública realizada pela Alesp na Câmara de Mauá em setembro.

“Aqui no Grande ABC nós temos dois grandes eixos e uma eterna promessa que é a vinda do Metrô. O metropolitano de São Paulo não é metropolitano na prática, porque só atende uma cidade. Hoje tem a Linha 20-Rosa, que está planejada, a Linha 18-Bronze virou o BRT-ABC, que inclusive precisamos integrar ao Corredor ABD, então nós temos que melhorar o sistema”, disse o secretário executivo do Consórcio, Mário Reali.

As promessas de transporte de massa para interligar a região à Capital aparecem nas peças orçamentárias do Palácio dos Bandeirantes desde 2012, conforme levantamento do Diário, entre as propostas das linhas 18, 20 e BRT-ABC. Em 2014, o então governador Geraldo Alckmin (à época no PSDB, hoje no PSB), chegou a reservar R$ 520,3 milhões do orçamento estadual para o ano seguinte na tentativa de destravar o projeto do modal à região. O montante foi definido logo após assinatura do contrato da Linha 18-Bronze, que em 2019 foi substituída pelo BRT. Para 2016, apesar de nenhum avanço, o valor caiu para R$ 269,9 milhões. Os valores em 2017 e 2018 caíram para R$ 20,8 milhões e R$ 1 milhão, respectivamente, além de R$ 40 para 2019. Para 2020 e 2021, o ex-governador João Doria (sem partido) orçou apenas R$ 20. No ano passado, o ex-governador não reeleito, Rodrigo Garcia (PSDB), reservou R$ 1,2 milhão para o projeto da Linha 20-Rosa.

O Metrô projeta um investimento de mais de R$ 32 bilhões para construir a nova Linha 20-Rosa, que vai ligar Santo André à Capital.

Segundo o projeto, a Linha 20-Rosa terá extensão de 31 quilômetros, com 24 estações e dois pátios de manutenção, entre as estações Santa Marina, no bairro da Lapa, na Capital, e Santo André, passando também pelas regiões de Pinheiros, Faria Lima, Rebouças, Moema, Cursino e São Bernardo. O modal terá conexão direta a diversas linhas de transporte sobre trilhos do próprio Metrô e da CPTM. A previsão é entregar toda a linha em plena operação até 2040.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Notícias relacionadas


;