Esportes Titulo Paris 2024
Brasil vai bem na qualificatória do Mundial de Ginástica e mira vaga olímpica
30/09/2023 | 09:15
Compartilhar notícia
FOTO: Ricardo Bufolin/CBG


A delegação brasileira iniciou na manhã deste sábado, na Antuérpia, a sua participação na qualificatória masculina do Mundial de Ginástica e apresentou um saldo positivo ao terminar esta fase na terceira colocação da subdivisão 1 com a pontuação de 245.295.

O time, que não contou com Caio Souza (lesão no tendão de Aquiles) e Arthur Zanetti, (com virose), foi formado pelos ginastas Arthur Nory, Diogo Soares, Patrick Sampaio, Bernardo Miranda e Yuri Guimarães. A equipe fez uma performance segura na passagem pelos seis aparelhos e tem boas chances de brigar por uma vaga olímpica por equipes.

"Nós estamos de parabéns. A expectativa é muito alta para nós conseguirmos essa classificação", afirmou Arthur Nory na zona mista após a apresentação da delegação brasileira.

A classificatória masculina termina neste domingo e o Brasil precisa esperar a apresentação dos outros países que estão no Mundial para saber se consegue carimbar a sua participação em Paris-2024.

China, Japão e Inglaterra estão com o lugar garantido na Olimpíada do ano que vem por terem assegurado lugar no pódio no Mundial realizado em Liverpool. Caso as três seleções terminem entre os nove primeiros colocados, as vagas vão até a 12ª posição do ranking.

Na qualificatória, Diogo Soares fez a maior pontuação nas barras paralelas (14.233 pontos). Bernardo Miranda, estreante em Mundiais, teve uma queda na entrada do aparelho e tirou a menor nota do grupo (13.100). Arthur Nory e Patrick Sampaio cometeram poucos erros e o Brasil terminou a primeira rodada em quarto lugar com 41.066 pontos.

Na barra fixa, a delegação brasileira somou 82.655 e melhorou sua posição: terceira colocação. O destaque neste aparelho ficou com Arthur Nory, que obteve 14.133 dos jurados. Na apresentação de solo, o time nacional contabilizou 124.331 pontos e terminou a rodada no segundo posto.

No cavalo com alças, o Brasil não foi bem e caiu para a última posição do grupo com 162.263. A recuperação aconteceu no salto. Com uma apresentação de excelência, a equipe masculina atingiu a terceira colocação do grupo ao fim da qualificatória com 245.295 pontos.

Fora do torneio por causa de uma virose, Arthur Zanetti, campeão olímpico das argolas, fez questão de acompanhar a delegação na Bélgica. Ele esteve presente durante toda a qualificatória para apoiar os companheiros.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;