Economia Titulo
Bolsas da Ásia fecham na maioria em alta, com setor imobiliário da China em foco
01/09/2023 | 07:06
Compartilhar notícia


Os mercados acionários da Ásia tiveram pregão em geral positivo, nesta sexta-feira, 1. Estímulos ao setor imobiliário da China colaboraram para apoiar o humor, mas algumas praças recuaram.

Na China, a Bolsa de Xangai registrou ganho de 0,43%, a 3.133,25 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,31%, a 2.043,68 pontos. Medidas de apoio da China ao setor imobiliário estiveram como foco, após Pequim reduzir a entrada mínima para a compra da primeira e da segunda residências da população local. Além disso, a Reuters reportava a partir de fontes que mais medidas para apoiar o setor devem se concretizar nas próximas semanas. Entre papéis de imobiliárias, China Vanke subiu 3,0% e Poly Developments & Holdings, 1,9%. Na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria chinesa subiu de 49,2 em julho a 51,0 em agosto, novamente acima da marca de 50, que separa expansão da contração na pesquisa.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,28%, a 32.710,62 pontos. Corretoras e fabricantes de eletrônicos estiveram entre os destaques no mercado japonês. Itochu subiu 2,6% e Sony Group, 3,2%.

O índice Kospi, da Bolsa de Seul, avançou 0,29%, a 2.563,71 pontos. Samsung Electronics foi destaque, em alta de 6,1%, seu maior ganho diário em mais de dois anos, com o mercado avaliando bem o novo chip de memória avançado da empresa, em contexto de forte interesse pelo segmento de inteligência artificial. A balança comercial de agosto da Coreia do Sul ainda trouxe dados melhores que o previsto, o que apoiou o sentimento. A siderúrgica Hyundai Steel foi outro destaque, em alta de 5,0%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,55%, a 18.382,06 pontos. Já em Taiwan, o Taiex avançou 0,06%, a 16.644,94 pontos.

Na Oceania, em Sydney, o índice S&P/ASX 200 fechou em baixa de 0,37%, em 7.278,30 pontos. Ainda assim, o mercado acionário australiano teve a melhor semana desde o início de julho. Hoje, ações da maioria das maiores empresas negociadas em Sydney terminaram em queda. Fortescue recuou 5,3%, após perder mais nomes seniores do comando da empresa, e BHP caiu 0,25%. Na contramão, Woodside subiu 1,6%, apoiada pelos ganhos do petróleo. *Com informações da Dow Jones Newswires.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;