Esportes Titulo
Cerimônia de abertura da Copa do Mundo feminina tem danças tradicionais e minuto de silêncio
20/07/2023 | 08:12
Compartilhar notícia


Sob estado de alerta e preocupação após um tiroteio que vitimou três pessoas na cidade de Auckland, na Nova Zelândia, a cerimônia de abertura da Copa do Mundo feminina ocorreu sem sobressaltos na madrugada desta quinta-feira no estádio Eden Park, na cidade neozelandesa.

Antes da partida entre Nova Zelândia e Noruega, o estádio Eden Park recebeu uma celebração das culturas originárias das duas sedes do Mundial: Austrália e Nova Zelândia. O gramado foi tomado por um grupo de dançarinos que reproduziu coreografias tradicionais das culturas indígenas de ambos os países, os aborígenes australianos e os maoris neozelandeses.

Após o primeiro espetáculo, um novo grupo de dançarinos entrou em cena representando as 32 seleções que disputam o torneio. É a primeira vez que essa quantidade de países participa do Mundial feminino. Os participantes, então, abriram tecidos no centro do campo que formaram o logo da Copa do Mundo.

O ponto alto da cerimônia foi a cantora neozelandesa Benee e a australiana Mallrat cantando a música tema da competição, "Do It Again". Após a performance, fogos de artifício tomaram os céus do Eden Park.

Com a abertura encerrada, foi a hora do troféu oficial do torneio ser apresentado para o mundo. As seleções da Nova Zelândia e da Noruega entraram em campo mas, antes da reprodução dos hinos, um minuto de silêncio foi feito no estádio em respeito as vítimas do tiroteio que ocorreu na cidade de Auckland algumas horas antes.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa local, o ataque aconteceu nas proximidades do hotel onde está hospedada a seleção da Noruega. Em parte do comunicado, a Fifa informa que manteve constante contato com as equipes da partida de abertura e segue prestando todo o apoio necessário.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;