Sabores&Saberes Titulo Coluna
Cancerígenos e candidatos
Por Antonio Carlos do Nascimento
17/07/2023 | 07:00
Compartilhar notícia


É correto afirmar que o câncer é resultado da desobediência celular aos seus próprios mecanismos de controle de multiplicação. Porém, para que esse processo seja deflagrado, várias alterações terão que ocorrer no material genético desta célula.

As causas para essa indesejada evolução envolvem predisposições genéticas e elementos do meio ambiente, tais quais substâncias químicas, agentes infecciosos e físicos. 

Compostos presentes no tabaco são conhecidos causadores de alguns cânceres, contudo, o tempo e a frequência de exposição necessários para seus desencadeamentos, embora variáveis, são imensos. A mesma lógica ocorre para os cancerígenos presentes nos embutidos e inúmeros alimentos ultraprocessados. 

Sabemos da potencial capacidade dos processos infecciosos propiciarem alterações que promovem replicação celular desenfreada, mas, para alguns, especialmente virais, conhecemos os mecanismos quase à exatidão, como visto na relação do papiloma vírus com o câncer de colo de útero, permitindo, ao menos neste caso, utilizar a vacinação contra este vírus para evitar o nascedouro tumoral.

Dentre os agentes cancerígenos físicos, o consumo frequente de líquidos quentes e a exposição solar exagerada, são causas conhecidas de câncer do aparelho gastrointestinal alto e de pele, respectivamente. Por outro lado, uma massiva exposição radioativa, tal qual decorre de acidentes nucleares, pode sentenciar avanço rápido para cânceres de variadas linhagens.

Afora a eventualidade de um desastre nuclear, para todos os itens supracitados possuímos razoáveis níveis de defesa que pouco adotamos, mas bastou a Organização Mundial de Saúde incluir o adoçante artificial aspartame na lista de “possivelmente cancerígenos” para que uma nova onda de pânico dominasse o imaginário popular.

Pois bem, afastem-se do aspartame, cigarros, álcool, drogas, ultraprocessados, excessos de líquidos quentes e exposição solar. Façam exercícios físicos, vacinem-se, durmam bem e consumam alimentos saudáveis. 

Para qualquer relação possivelmente, provavelmente ou seguramente tóxica, a única proteção possível é a distância!




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;