Fechar
Publicidade

Sábado, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

China imporá controles para transplantes de órgãos


Da AFP

10/08/2005 | 14:09


O ministério da Saúde da China planeja impor controles à cada vez mais lucrativa indústria do transplante de órgãos. Li Leishi, da Academia de Engenharia, ligada ao governo, disse que o governo inspecionará hospitais para ver se são qualificados para a realização de transplantes e licenciar aqueles que são.

Muitas instalações que alegam capacidade de realizar operações de transplantes na verdade têm pouca experiência, disseram especialistas. Pequim, por exemplo, tem mais de 40 hospitais, mas a maioria só realizou uma ou duas operações como estas.

“O novo sistema de licenciamento ajudará a aumentar as taxas de sobrevivência dos pacientes, abreviar o tempo de espera, reduzir os custos dos transplantes e garantir que os recursos médicos sejam usados de forma eficaz”, disse Li Leishi, que participa de um simpósio sobre transplante de órgãos humanos.

As novas regras tornariam ilegais a venda de órgãos de prisioneiros executados em hospitais, bem como a propaganda para a compra e venda de órgãos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China imporá controles para transplantes de órgãos

Da AFP

10/08/2005 | 14:09


O ministério da Saúde da China planeja impor controles à cada vez mais lucrativa indústria do transplante de órgãos. Li Leishi, da Academia de Engenharia, ligada ao governo, disse que o governo inspecionará hospitais para ver se são qualificados para a realização de transplantes e licenciar aqueles que são.

Muitas instalações que alegam capacidade de realizar operações de transplantes na verdade têm pouca experiência, disseram especialistas. Pequim, por exemplo, tem mais de 40 hospitais, mas a maioria só realizou uma ou duas operações como estas.

“O novo sistema de licenciamento ajudará a aumentar as taxas de sobrevivência dos pacientes, abreviar o tempo de espera, reduzir os custos dos transplantes e garantir que os recursos médicos sejam usados de forma eficaz”, disse Li Leishi, que participa de um simpósio sobre transplante de órgãos humanos.

As novas regras tornariam ilegais a venda de órgãos de prisioneiros executados em hospitais, bem como a propaganda para a compra e venda de órgãos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;