Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Oswaldo garante
apoio de adversários


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

25/07/2011 | 07:00


Durante a campanha vitoriosa em 2008, o prefeito de Mauá, Oswaldo Dias (PT), escolheu alguns aliados que causaram estranheza no meio político da cidade. O petista abrigou adversários que, quatro anos antes, endossavam a campanha de Leonel Damo, seu tradicional adversário. E, para 2012, deverá contar com apoio dos mesmos nomes que, embora tenham gerado polêmica na ocasião, lhe ajudaram a vencer a eleição.

Cinco dos principais antigos rivais do PT na cidade garantiram que continuarão com Oswaldo no pleito que poderá resultar no quarto mandato do petista em Mauá - o atual prefeito já comandou o município entre 1997 e 2004 e encerrará sua terceira passagem em 2012. São os casos de Diniz Lopes (PR), Leni Walendy, Antônio Carlos de Lima (PP), Francisco de Carvalho Filho, o Chico do Judô (PSB), e Carlos Thomaz (PSB).

Ex-prefeito e presidente da Câmara durante a última gestão de Damo (entre 2005 e 2008), Diniz tem sustentado apoio a Oswaldo. O hoje republicano disputou a eleição de 2008 pelo PSDB contra o petista, mas decidiu fazer coro à campanha do PT no segundo turno. Em troca, recebeu a superintendência do Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá). A recompensa demoveu sua ideia de retornar à Prefeitura, pelo menos por enquanto.

Atual secretário de Segurança Pública e presidente do PSB mauaense, Thomaz gerenciou o Sama na administração Damo e encampou a candidatura do ex-vereador Francisco Carneiro, o Chiquinho do Zaíra (PTdoB), ao Paço em 2008. Agora, é só elogios a Oswaldo. "Percebemos que a gestão do Oswaldo é a melhor para a cidade. Estamos juntos dele e vamos trabalhar para reelegê-lo". Com a manutenção do PSB na base governista, Chico do Judô também continuará na administração como ouvidor municipal. "Ele também vai manter apoio ao Oswaldo e vai nos ajudar na campanha para elegermos vereadores", reiterou Thomaz.

O PP, cujo presidente municipal é Antônio Carlos de Lima, foi outra legenda a engordar chapa governista. Lima é sobrinho de Leonel Damo e foi secretário de Governo na gestão do tio. Mas mudou de lado antes da campanha de 2008, subiu no palanque de Oswaldo e, em troca da lealdade, recebeu a incumbência de gerir a Pasta de Administração.

Único vereador do partido na cidade, Ivann Gomes, o Batoré, defendeu a parceria com Oswaldo, porém ressaltou que o PP deve ter mais contrapartidas para continuar apoiando a gestão petista. "Ficamos na linha de frente da guerra eleitoral e o prefeito deveria valorizar melhor isso. Hoje está colocado que vamos apoiar o Oswaldo, mas eles precisam saber que nosso apoio depende também do modo como eles nos tratam. O PP sempre deu sustentação e tem menos privilégios que outros partidos que chegaram depois da eleição."

O presidente do PT de Mauá, Leandro Dias, disse que tem conversado informalmente com os antigos rivais sobre apoio em 2012. E que, entre os ex-adversários sondados, a que mais tem sinalizado endossar a campanha de Oswaldo é a ex-vice-prefeita na gestão de Damo, Leni Walendy. "Quando ela veio ao governo (hoje ocupa posto de assessora na coordenadoria de projetos especiais) sabíamos da capacidade técnica dela", comentou o petista. "Acredito que não teremos problemas em montar nossa estrutura de aliados para buscar a reeleição."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;