Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Hillary pede fim à imposiçao de planejamento familiar


Do Diário do Grande ABC

09/02/1999 | 12:43


Hillary Clinton pediu hoje aos governantes mundiais que acabem com os programas de planejamento familiar "coercitivos" e permitam que as mulheres tomem decisoes próprias sobre reproduçao. ``O governo nao tem que se meter nas decisoes pessoais da mulher sobre ter ou nao filhos'', disse a primeira dama americana, aplaudida por delegados no Fórum de Haia, uma conferência internacional sobre populaçao.

``Essa é uma decisao que deve ser tomada de forma livre e responsável, sem a coerçao do governo'', disse Hillary, referindo-se a governos que proíbem o aborto, limitam os serviços de planejamento familiar ou, como a China, estabelecem limites rígidos sobre o tamanho das famílias.

Todas as mulheres, segundo ela, devem ter acesso a programas de planejamento familiar, inclusive aborto seguro. Mesmo em países em que os serviços de planejamento familiar sao escassos e o aborto ilegal, mulheres ricas conseguem acesso a esses serviços, disse Hillary. ``O que queremos é que todas as mulheres tenham o mesmo direto'', disse ela.

Hillary falou a 1.500 delegados de 180 países reunidos em Haia esta semana para avaliar os progressos feitos depois da conferência da ONU sobre populaçao no Cairo, há cinco anos. O encontro resultou num plano de 20 anos para limitar o crescimento da populaçao e dar poder às mulheres em todo o mundo. Seu discurso de 30 minutos foi ilustrado por exemplos de aperfeiçoamentos alcançados desde a conferência do Cairo de 1994. Ela mencionou os projetos de planejamento familiar no Haiti, Indonésia, El Salvador e India.

O fórum, organizado pelo Fundo de Populaçao das Naçoes Unidas, começou nesta segunda-feira, com os oradores pedindo mais cooperaçao entre governos e organizaçoes voluntárias para atingir as metas estabelecidas no Cairo.

Hillary deveria abrir a conferência, mas adiou seu discurso para participar do enterro do rei Hussein, da Jordânia. O encontro deverá produzir um relatório de progressos na sexta-feira, que será enviado para um encontro da ONU em março em Nova Iorque.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;