Sabores&Saberes Titulo Sabores & Saberes
Comer feijão e ficar magro!
Por Antonio Carlos do Nascimento
27/02/2023 | 06:15
Compartilhar notícia


Era 1979 e Gonzaguinha cantava “Dez entre dez brasileiros preferem feijão”, uma verdade quase absoluta, em tempos que esta leguminosa estava sempre à mesa, compondo em qualquer cardápio, exceção feita à eventual escolha por pratos protagonizados pelo macarrão.

Embora não tenhamos certeza estatística plena, naquela década a prevalência de obesidade no Brasil era abaixo de 5%, percentual distante do atual, que nos permite afirmar que um a cada quatro brasileiros adultos está obeso.

Os resultados de uma pesquisa desenvolvida na Faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), pela pesquisadora Fernanda Serra Granado, explica parte dos caminhos tomados por nossa população para alcançar a alarmante prevalência de obesidade em nosso País.

O estudo demonstrou que aqueles que não consomem feijão possuem 20% mais chances de evoluir com obesidade, enquanto aqueles que o consomem cinco ou mais dias da semana apresentam fator de proteção de 15% para a ocorrência desta doença.

Outra linha de observação na mesma investigação consente prever que em 2025 o consumo não regular deste alimento (um a quatro dias por semana) seja o mais prevalente entre os brasileiros.

Fernanda Serra entende que a substituição dos alimentos naturais ou minimamente processados por ultraprocessados seja o fator causal mais importante para a mudança brutal do perfil alimentar em nosso País, opinião de absoluta sobriedade.

Ainda que caibam dezenas de apontamentos interessantes sobre este belíssimo estudo, a dedução mais importante é aquela mais óbvia, os ultraprocessados não devem ser consumidos e seguramente são as principais causas, ainda que não as únicas, deste desastre planetário que responde pelo nome de obesidade.

E o feijão? Associado a seus pares não processados promove ótima saúde e mantém o peso!

Antonio Carlos do Nascimento é doutor em endocrinologia pela Faculdade de Medicina da USP e membro da Sociedade de Endocrinologia e Metabologia.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;