Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Argentina tem protestos no aniversário do golpe militar


Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 12:57


Os argentinos realizaram, nesta sexta-feira, diversas manifestaçoes de repúdio contra o golpe de Estado que instalou, em 24 de março de 1976, a última ditadura militar no país e destituiu do poder Isabel Perón. Os protestos foram organizados por organizaçoes de direitos humanos, estudantes e partidos políticos.

A primeira dessas manifestaçoes ocorreu no centro de Buenos Aires, quando universitários derrubaram os muros construídos pelos militares para cercar uma praça da capital. Os organizadores do protesto disseram que a demoliçao dos muros simbolizava a queda de um modelo arquitetônico repressivo. Para o final da tarde está prevista uma marcha de dois quilômetros, entre o Congresso Nacional e a sede do governo.

Isabel Perón, víuva do ex-presidente Perón, foi deposta por um triunvirato militar integrado pelo general Jorge Videla, o almirante Emilio Massera e o brigadeiro Orlando Agosti. Videla foi o primeiro dos quatro presidentes do regime militar, e atualmente cumpre prisao domiciliar pelo desaparecimento de bebês de presas políticas nascidos em cativeiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Argentina tem protestos no aniversário do golpe militar

Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 12:57


Os argentinos realizaram, nesta sexta-feira, diversas manifestaçoes de repúdio contra o golpe de Estado que instalou, em 24 de março de 1976, a última ditadura militar no país e destituiu do poder Isabel Perón. Os protestos foram organizados por organizaçoes de direitos humanos, estudantes e partidos políticos.

A primeira dessas manifestaçoes ocorreu no centro de Buenos Aires, quando universitários derrubaram os muros construídos pelos militares para cercar uma praça da capital. Os organizadores do protesto disseram que a demoliçao dos muros simbolizava a queda de um modelo arquitetônico repressivo. Para o final da tarde está prevista uma marcha de dois quilômetros, entre o Congresso Nacional e a sede do governo.

Isabel Perón, víuva do ex-presidente Perón, foi deposta por um triunvirato militar integrado pelo general Jorge Videla, o almirante Emilio Massera e o brigadeiro Orlando Agosti. Videla foi o primeiro dos quatro presidentes do regime militar, e atualmente cumpre prisao domiciliar pelo desaparecimento de bebês de presas políticas nascidos em cativeiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;