Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Teixeira nega bebedeira e ouve críticas de Parreira


Das Agências

03/08/2007 | 07:01


O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, negou ter afirmado que os jogadores da Seleção Brasileira chegavam bêbados à concentração durante a preparação da Copa do Mundo, conforme publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo na última quarta-feira.

“Em nenhum momento, nessa ou em outra entrevista, falei em bebida. Falei que não podia ter excesso”, disse. “Vi fotografia em jornal e vi na televisão jogador chegando às três da manhã depois de dispensado. É isso que a CBF disse que não pode acontecer mais”.

O técnico Carlos Alberto Parreira rebateu as críticas de Teixeira. “O Ricardo aparecia só na véspera do jogo para almoçar, estava trabalhando na Fifa”, afirmou ao jornal Extra, do Rio. “Já em Weggis (na Suíça), as coisas fugiram do controle. Mas o contrato estava assinado pela CBF com a cidade. Não foi interessante ficar lá”.

Amistoso - A seleção enfrentará a Argélia no dia 22 em Montpellier, na França. O amistoso será o 12º sob o comando de Dunga.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Teixeira nega bebedeira e ouve críticas de Parreira

Das Agências

03/08/2007 | 07:01


O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, negou ter afirmado que os jogadores da Seleção Brasileira chegavam bêbados à concentração durante a preparação da Copa do Mundo, conforme publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo na última quarta-feira.

“Em nenhum momento, nessa ou em outra entrevista, falei em bebida. Falei que não podia ter excesso”, disse. “Vi fotografia em jornal e vi na televisão jogador chegando às três da manhã depois de dispensado. É isso que a CBF disse que não pode acontecer mais”.

O técnico Carlos Alberto Parreira rebateu as críticas de Teixeira. “O Ricardo aparecia só na véspera do jogo para almoçar, estava trabalhando na Fifa”, afirmou ao jornal Extra, do Rio. “Já em Weggis (na Suíça), as coisas fugiram do controle. Mas o contrato estava assinado pela CBF com a cidade. Não foi interessante ficar lá”.

Amistoso - A seleção enfrentará a Argélia no dia 22 em Montpellier, na França. O amistoso será o 12º sob o comando de Dunga.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;