Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

A hora da verdade
para o São Bernardo

Equipe precisa vencer o Comercial no Estádio 1º de Maio
por três gols de diferença para ir à final da Copa Paulista


Thiago Silva
Do Diário do Grande ABC

12/11/2011 | 07:00


"Nessa hora você vê os grandes jogadores." É no clima da frase proferida pelo atacante Ney Mineiro que o São Bernardo entra em campo hoje, às 19h, para enfrentar o Comercial, no Estádio 1º de Maio, no confronto de volta da semifinal da Copa Paulista.

A situação do Tigre nunca esteve tão complicada na competição. Depois da derrota (2 a 0) para o adversário, em Ribeirão Preto, o Tigre precisa vencer por três gols de diferença para chegar à final diretamente ou por dois para levar a decisão aos pênaltis - o campeão garante vaga na Copa do Brasil de 2012.

Na atual edição da Copa Paulista, o São Bernardo não foi obrigado a reverter resultado para garantir classificação, por isso, a frase de Ney Mineiro, um dos jogadores mais experientes do grupo. "Precisamos entrar concentrados porque algumas vezes se perde o emocional se estivermos desconcentrados", frisou ele.

O duelo tornou-se tão importante que, pela primeira vez na competição, o técnico Luís Carlos Martins escondeu o time para evitar que algum espião descubra os segredos do São Bernardo. A delegação do Comercial chegou quinta-feira à região para iniciar a preparação para o confronto.

Antes do treinamento de ontem, ele conversou com elenco por cerca de uma hora para explicar as falhas da derrota em Ribeirão Preto e os segredos de como reverter a desvantagem. Depois, para descontrair o elenco, os jogadores realizaram rachão.

"Vocês (jornalistas) sabem que eu não sou de esconder o time e sempre falo quem vai jogar. Porém, desta vez, não vou fazer isso. O Comercial está aqui (no Grande ABC) desde ontem (quinta-feira). Eles leem o jornal e não preciso entregar meu time assim", justificou o treinador.

O único trabalho técnico foi o treinamento de cobrança de penalidades. Diversos jogadores realizaram a atividade nos dois gols. "Temos de nos preparar para todas as situações da partida."

Apesar do mistério, Martins revelou alguns detalhes de como o time deve jogar hoje. "Pedi para agredir mais, ter calma... Não vou falar mais senão eles (do Comercial) vão saber. Desculpa", brincou o treinador.

Se o treinador não fala sobre a equipe, Ney Mineiro recordou dos erros da última partida. "Precisamos ter mais calma na hora de finalizar e nos aproximar mais entre os meias e os atacantes", pediu o jogador.

Para se classificar, Ney Mineiro recordou o exemplo do meio da semana, em São Januário, onde o Vasco, que perdia por 2 a 1 para o Universitario-PER, no início do segundo tempo, reverteu e ganhou por 5 a 2, diferença necessária para se classificar às semifinais da Copa Sul-Americana. Curiosamente, o time carioca também foi derrotado no primeiro jogo por 2 a 0, como o São Bernardo.

"Esses placares iguais ao do Vasco podem acontecer de novo e servem como inspiração para nós. Precisamos ter o mesmo espírito", finalizou o atacante, revelado pelo clube carioca.

Mistério do São Bernardo para duelo envolve dupla de zagueiro

O mistério do técnico Luís Carlos Martins para o jogo de hoje diante do Comercial envolve principalmente a defesa. O treinador conta com o retorno do zagueiro Márcio Garcia, que estava suspenso, mas não confirmou a escalação.

O setor foi criticado no jogo de ida contra o Comercial. A dupla formada por Matheus Hansen e Tiago Gasparetto não foi bem e os atacantes do time de Ribeirão Preto tiveram facilidade para envolvê-la.

"Temos de esquecer o que passou, aprender com os erros, principalmente no posicionamento, mas esquecer. O professor (Martins) nos passou total confiança para conquistarmos essa classificação", afirmou Matheus Hansen. "Quem entrar vai se doar ao máximo porque nosso time é muito experiente", completou.

Márcio Garcia, antes considerado titular absoluto, garante que não ficará chateado se for preterido. "Isso (ficar no banco) é normal porque nosso elenco tem bons jogadores. O professor não nos passou nada, mas também estou pronto para entrar", destacou. "Quem jogar tem de estar com a cabeça no lugar. Temos totais condições de passar à decisão da Copa Paulista."

Outra mudança pode acontecer na lateral direita. Thiago Gasparino, recuperado de lesão, treinou a semana inteira e está pronto para retornar. No entanto, Régis fez grandes partidas e deixou o treinador em dúvida.

TORCIDA

O Estádio 1º de Maio deve receber bom público para o confronto de hoje. A diretoria espera que ao menos 5.000 torcedores compareçam. "Nossas chances aumentam quando a torcida comparece em peso", garantiu Zé Forte.

Mas o São Bernardo terá companhia. A torcida do Comercial também prometeu comparecer com caravanas de Ribeirão Preto.

Comercial está preocupado com arbitragem

O técnico Márcio Fernandes, do Comercial, terá dois desfalques importantes para enfrentar o São Bernardo. O zagueiro Marcel e o meia Hudson, autor do segundo gol no primeiro jogo, estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Os prováveis substitutos serão Oliveira e Wágner, respectivamente. No entanto, o treinador também fez mistério e não revelou o time que vai jogar contra o São Bernardo.

O comandante, porém, está preocupado com a arbitragem da partida. Segundo ele, o juiz Luiz Vanderlei Martinucho favoreceu o São Bernardo em Ribeirão Preto.

"Espero que o árbitro apite corretamente e não favoreça ninguém", disparou o técnico.

Para o confronto de hoje, o experiente Salvio Spinola vai será o juiz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A hora da verdade
para o São Bernardo

Equipe precisa vencer o Comercial no Estádio 1º de Maio
por três gols de diferença para ir à final da Copa Paulista

Thiago Silva
Do Diário do Grande ABC

12/11/2011 | 07:00


"Nessa hora você vê os grandes jogadores." É no clima da frase proferida pelo atacante Ney Mineiro que o São Bernardo entra em campo hoje, às 19h, para enfrentar o Comercial, no Estádio 1º de Maio, no confronto de volta da semifinal da Copa Paulista.

A situação do Tigre nunca esteve tão complicada na competição. Depois da derrota (2 a 0) para o adversário, em Ribeirão Preto, o Tigre precisa vencer por três gols de diferença para chegar à final diretamente ou por dois para levar a decisão aos pênaltis - o campeão garante vaga na Copa do Brasil de 2012.

Na atual edição da Copa Paulista, o São Bernardo não foi obrigado a reverter resultado para garantir classificação, por isso, a frase de Ney Mineiro, um dos jogadores mais experientes do grupo. "Precisamos entrar concentrados porque algumas vezes se perde o emocional se estivermos desconcentrados", frisou ele.

O duelo tornou-se tão importante que, pela primeira vez na competição, o técnico Luís Carlos Martins escondeu o time para evitar que algum espião descubra os segredos do São Bernardo. A delegação do Comercial chegou quinta-feira à região para iniciar a preparação para o confronto.

Antes do treinamento de ontem, ele conversou com elenco por cerca de uma hora para explicar as falhas da derrota em Ribeirão Preto e os segredos de como reverter a desvantagem. Depois, para descontrair o elenco, os jogadores realizaram rachão.

"Vocês (jornalistas) sabem que eu não sou de esconder o time e sempre falo quem vai jogar. Porém, desta vez, não vou fazer isso. O Comercial está aqui (no Grande ABC) desde ontem (quinta-feira). Eles leem o jornal e não preciso entregar meu time assim", justificou o treinador.

O único trabalho técnico foi o treinamento de cobrança de penalidades. Diversos jogadores realizaram a atividade nos dois gols. "Temos de nos preparar para todas as situações da partida."

Apesar do mistério, Martins revelou alguns detalhes de como o time deve jogar hoje. "Pedi para agredir mais, ter calma... Não vou falar mais senão eles (do Comercial) vão saber. Desculpa", brincou o treinador.

Se o treinador não fala sobre a equipe, Ney Mineiro recordou dos erros da última partida. "Precisamos ter mais calma na hora de finalizar e nos aproximar mais entre os meias e os atacantes", pediu o jogador.

Para se classificar, Ney Mineiro recordou o exemplo do meio da semana, em São Januário, onde o Vasco, que perdia por 2 a 1 para o Universitario-PER, no início do segundo tempo, reverteu e ganhou por 5 a 2, diferença necessária para se classificar às semifinais da Copa Sul-Americana. Curiosamente, o time carioca também foi derrotado no primeiro jogo por 2 a 0, como o São Bernardo.

"Esses placares iguais ao do Vasco podem acontecer de novo e servem como inspiração para nós. Precisamos ter o mesmo espírito", finalizou o atacante, revelado pelo clube carioca.

Mistério do São Bernardo para duelo envolve dupla de zagueiro

O mistério do técnico Luís Carlos Martins para o jogo de hoje diante do Comercial envolve principalmente a defesa. O treinador conta com o retorno do zagueiro Márcio Garcia, que estava suspenso, mas não confirmou a escalação.

O setor foi criticado no jogo de ida contra o Comercial. A dupla formada por Matheus Hansen e Tiago Gasparetto não foi bem e os atacantes do time de Ribeirão Preto tiveram facilidade para envolvê-la.

"Temos de esquecer o que passou, aprender com os erros, principalmente no posicionamento, mas esquecer. O professor (Martins) nos passou total confiança para conquistarmos essa classificação", afirmou Matheus Hansen. "Quem entrar vai se doar ao máximo porque nosso time é muito experiente", completou.

Márcio Garcia, antes considerado titular absoluto, garante que não ficará chateado se for preterido. "Isso (ficar no banco) é normal porque nosso elenco tem bons jogadores. O professor não nos passou nada, mas também estou pronto para entrar", destacou. "Quem jogar tem de estar com a cabeça no lugar. Temos totais condições de passar à decisão da Copa Paulista."

Outra mudança pode acontecer na lateral direita. Thiago Gasparino, recuperado de lesão, treinou a semana inteira e está pronto para retornar. No entanto, Régis fez grandes partidas e deixou o treinador em dúvida.

TORCIDA

O Estádio 1º de Maio deve receber bom público para o confronto de hoje. A diretoria espera que ao menos 5.000 torcedores compareçam. "Nossas chances aumentam quando a torcida comparece em peso", garantiu Zé Forte.

Mas o São Bernardo terá companhia. A torcida do Comercial também prometeu comparecer com caravanas de Ribeirão Preto.

Comercial está preocupado com arbitragem

O técnico Márcio Fernandes, do Comercial, terá dois desfalques importantes para enfrentar o São Bernardo. O zagueiro Marcel e o meia Hudson, autor do segundo gol no primeiro jogo, estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Os prováveis substitutos serão Oliveira e Wágner, respectivamente. No entanto, o treinador também fez mistério e não revelou o time que vai jogar contra o São Bernardo.

O comandante, porém, está preocupado com a arbitragem da partida. Segundo ele, o juiz Luiz Vanderlei Martinucho favoreceu o São Bernardo em Ribeirão Preto.

"Espero que o árbitro apite corretamente e não favoreça ninguém", disparou o técnico.

Para o confronto de hoje, o experiente Salvio Spinola vai será o juiz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;