Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 15 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado cria rede de combate e assistência a casos de varíola

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Hospitais Mário Covas, em Santo André, e Serraria, em Diadema, integram estratégia


Joyce Cunha
Do Diário do Grande ABC

05/08/2022 | 08:13


O governo de São Paulo lançou ontem a Rede Emílio Ribas de Combate à Monkeypox (varíola símia), popularmente conhecida como varíola dos macacos. Dentro da nova estratégia de enfrentamento à doença, 93 hospitais estaduais serão retaguarda para a internação de pacientes que precisem de cuidados intensivos.

No Grande ABC, o Hospital Mário Covas, em Santo André, e o Hospital Serraria, em Diadema, receberão os casos graves da infecção. As novas medidas do governo de São Paulo, anunciadas durante coletiva à imprensa, estão sendo implantadas de forma conjunta pelas secretarias estaduais da Saúde e de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde.

O fortalecimento das ações de diagnóstico, com o credenciamento de laboratórios públicos e privados, sob supervisão do CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica), também é parte das novas ações de combate à varíola dos macacos. Resolução será publicada nos próximos dias com as normativas relacionadas à medida.

“É dessa forma, com essa ação integrada, com governança e liderança, que estamos nos antecipando para que todos tenhamos protocolos assistenciais que ajudem as unidadades tanto a identificar a doença, quanto definir quem são aqueles que têm risco potencial de desenvolver sua forma grave”, observou o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, que enfatizou que as 93 unidades hospitalares estaduais funcionarão como “sentinelas para o acolhimento aos pacientes que precisem de cuidados intensivos”.

De acordo com os protocolos estabelecidos pelo Estado e Ministério da Saúde, pacientes que apresentem sintomas da varíola dos macacos deverão buscar atendimento médico nos serviços municipais de Atenção Básica, que são as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) ou nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). São sintomas da monkeypox febre súbita e intensa, dor de cabeça, náuseas, calafrios, feridas na pele, dores musculares e gânglios inchados.

“Estamos diante de uma doença multidisciplinar e multiprofissional”, avaliou o secretário de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde, David Uip. “Isso implica protocolos em diversas especialidades”, explicou.

Nesse sentido, Centro de Controle e Integração formado por 24 especialistas foi criado para assessorar o governo de São Paulo com estudos, projeções de cenários epidemiológicos e com a proposição de medidas para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos eficazes para a doença.

Outro pontos de destaque entre as novas medidas são os protocolos para atendimento às gestantes. Quando houver o diagnótico positivo para monkeypox, a grávida deverá receber acompanhamento integral dos municípios e a orientação do parto em unidade de saúde de alto risco, com indicação de cesárea, para evitar o contato da pele da mãe infectada com a pele do bebê.

Equipes da rede estadual já estão recebendo treinamentos para atuar no atendimento de casos da doença. Nas próximas semanas, profissionais de saúde das redes pública e privada em todo o Estado participarão de formações. Além disso, o CVE instalou serviço 0800, com médicos plantonistas 24 horas à disposição para orientar e esclarecer dúvidas de profissionais de saúde das redes públicas e privadas sobre diagnóstico e manejo clínico dos pacientes infectados. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;