Fechar
Publicidade

Sábado, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Governo aprova revisão no plano que prevê substituição de térmicas em Roraima



06/07/2022 | 22:09


O governo aprovou nesta quarta-feira, 6, uma revisão no plano de substituição do atual parque gerador do sistema elétrico de Roraima para aumentar a segurança no fornecimento de energia no Estado, único que não está conectado ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), os ajustes aumentam a confiabilidade do atendimento à população a partir da entrada em operação de novas usinas, contratadas em leilão realizado em 2019.

A discussão em relação aos períodos de funcionamento das usinas aconteceu em reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) nesta tarde. O colegiado, presidido pelo Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, é responsável por analisar as condições de suprimento de energia e funcionamento do setor no País.

"O CMSE aprovou a revisão do Plano de Substituição do Parque Gerador do Sistema Elétrico de Roraima, após avaliação dos aspectos de segurança operativa e dos custos associados. Com a revisão do Plano, aumenta-se a confiabilidade do atendimento eletroenergético ao estado de Roraima, a partir da entrada em operação segura dos empreendimentos de geração vencedores do Leilão nº 01/2019, cujos custos de operação são reduzidos em relação aos das usinas utilizadas atualmente", informou o MME em nota.

O fornecimento de energia no Estado foi discutido na última reunião do colegiado, em 1º de junho. No mês passado, o governo determinou que o estoque de combustíveis disponível para geração das térmicas que atendem a capital, Boa Vista, passasse a ser mantido na capacidade operacional total. À época, havia uma preocupação com o transporte de diesel para as usinas, devido às condições adversas de tráfego em trechos que ligam o Estado a Manaus, no Amazonas.

Em nota, o MME ressaltou a publicação de uma portaria em 29 de junho, que amplia o estoque de combustível para geração das usinas que atendem o Estado. A medida, de acordo com a pasta, confere maior autonomia e segurança para a operação.

Em relação aos demais Estados, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontou que os estudos apresentados, que avaliam as condições até o final de dezembro de 2022, indicam o pleno atendimento, tanto em termos de energia quanto de potência, em todo o período. Os dados indicam que as perspectivas de níveis de armazenamento dos reservatórios devem ser significativamente superiores aos verificados em 2021.

De acordo com o ONS, no mês de junho as principais bacias hidrográficas da região Sul apresentaram quantidade de chuvas superiores à média histórica, devido ao avanço regular de frentes frias pela região. A previsão para o final de julho é que sejam registrados, respectivamente, armazenamentos equivalentes a 62,1%, 86,6%, 80,9% e 96,8% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte.

"Além disso, o ONS informou que tem ocorrido exportação de energia elétrica para a Argentina, proveniente de usinas termelétricas que não estão sendo utilizadas para atendimento ao SIN Sistema Interligado Nacional, em modalidade comercial, conforme regramento estabelecido pela Portaria MME nº 418/2019, trazendo benefícios aos consumidores de energia elétrica. Em junho, houve também exportação de excedente de geração de usinas hidrelétricas, em modalidade de swap", informou o MME.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;