Fechar
Publicidade

Domingo, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ídolo do atletismo, Joaquim Cruz vai chefiar equipe brasileira no Mundial dos EUA



06/07/2022 | 18:10


A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) resolveu apostar em um grande ídolo da modalidade para incentivar e inspirar os atletas nacionais na disputa do Campeonato Mundial de Oregon, nos Estados Unidos, entre os dias 15 e 24 de julho. Campeão olímpico nos 800m em Los Angeles, em 1984, e prata em Seul, quatro anos mais tarde, Joaquim Cruz será o chefe da delegação verde e amarela.

Além das conquistas, o ex-atleta de 59 anos tem enorme experiência e conhece como poucos o local da disputa. Antes das conquistas olímpicas, Joaquim Cruz se mudou para os Estados Unidos para estudar, treinar, competir e viver em Eugene. "Foi lá que descobri o meu verdadeiro potencial para o atletismo. A cidade respira, fala sobre o atletismo o tempo inteiro e é considerada a capital da modalidade nos Estados Unidos. É um lugar muito especial, cidade de muita energia, uma coisa extraordinária."

Atualmente o ex-atleta trabalha para o Comitê Olímpico dos Estados Unidos, e acabou sendo liberado para estar no comando do Brasil. "Recebi esta homenagem que considero única, que eu saiba, acho que nunca existiu no Brasil e no mundo. Tentando até agora achar um significado nisso tudo. Criar uma experiência nova para o Brasil e os Estados Unidos", comemorou Joaquim Cruz, que temia não poder ajudar o atletismo brasileiro pelas obrigações nos EUA.

"Quando fui convidado, a minha primeira reação foi achar impossível. Sou funcionário do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, do Comitê Paralímpico e achei difícil trabalhar para o Brasil", ressaltou. "Mas acabou dando tudo certo e o Comitê disse que me apoiaria em tudo o que eu precisasse."

Os dirigentes do atletismo veem a presença de Joaquim Cruz na comitiva brasileira como um grande incentivo para o País buscar superação na competição. Segundo o presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos, responsável pelo convite, o ex-atleta é ídolo de muitos atletas.

"Ele é o ídolo dos ídolos, pessoa que representa todos os valores do atletismo. É muito especial ter o Joaquim voltando para Eugene com 59 anos, 40 anos depois de ter chegado lá para começar sua trajetória no altíssimo rendimento, na Universidade do Oregon, e naquele estádio onde fez história", disse Wlamir. "É especial para o atletismo brasileiro e mundial ter mais uma vez Joaquim Cruz e Sebastian Coe numa mesma pista, o Joaquim como o chefe de equipe do Brasil e o Coe como presidente da World Athletics."

"Solicitamos uma autorização especial ao USOPC, Comitê onde o Joaquim trabalha, e tivemos a liberação. Joaquim será o chefe de equipe e isso é muito significativo para o atletismo brasileiro. Existem muitas referências visuais aos campeões olímpicos dessa Universidade e o Joaquim é um deles. Para nós é uma honra contar com Joaquim na chefia da delegação brasileira nesse Mundial", completou Jorge Bichara, diretor técnico da CBAt.

Além de Joaquim Cruz, o campeão mundial Zequinha Barbosa também fará parte da deleção brasileira. "Entendemos que a presença de ambos, que residem nos EUA, ajudará na organização, relacionamento e logística", acrescentou Bichara.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;