Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

No Reino Unido, Johnson segue sendo pressionado por deputados



06/07/2022 | 13:01


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, continua a ser pressionado nesta quarta-feira (6) a deixar o posto, durante audiência do Comitê de Articulação da Câmara dos Comuns. Após anteriormente descartar convocar uma eleição antecipada, ele voltou a dizer que pretende seguir no cargo, mesmo que em meio a uma grande onda de demissões de seus subordinados.

Alguns legisladores presentes pressionam Johnson sob o argumento de que a situação política dificulta também a melhora econômica, enquanto outros questionam como ele poderá prosseguir com tantas baixas no governo. Um deputado questionou o premiê se ele estará no posto amanhã - "é claro", respondeu ele -, enquanto outro perguntou ironicamente "como tem sido sua semana".

Segundo a emissora BBC, ao menos 31 membros do governo, entre ministros e subordinados, já anunciaram a saída nos últimos dias. A rede destacava o caso de um deputado, Huw Merriman, que teve uma carta pela saída de Johnson postada em sua conta no Twitter enquanto questionava o premiê na audiência de hoje. O primeiro-ministro ainda foi questionado sobre se seu ministro Michael Gove o pressionou a renunciar, e, sem negar, disse que não queria comentar o assunto.

Legisladores da situação e oposicionistas pressionam o político a deixar o posto, em meio a uma onda de dezenas de demissões em seu governo. Mais cedo, Johnson já havia dito no Parlamento que pretendia seguir no cargo.

Um deputado relatou na audiência que, segundo a imprensa, há uma comitiva de membros ainda no governo esperando Johnson voltar à sede do governo para lhe dizer que não há mais como ele permanecer como premiê, nesse contexto.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;