Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 15 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Daniella: Não tinha conhecimento de declaração de Guimarães sobre vídeos



05/07/2022 | 21:57


A nova presidente da Caixa, Daniella Marques, afirmou nesta terça-feira, 5, que não tinha conhecimento que seu antecessor havia dito que pediria vídeos internos da Caixa com o intuito de comprovar que as denúncias de assédio sexual e moral contra ele não são verdadeiras. Guimarães escreveu um artigo de opinião, publicado na edição de hoje da Folha de S.Paulo, em que nega mais uma vez as acusações e diz que ele e sua famílias estão sofrendo um massacre "insano e inquisitorial".

Apesar de afirmar que não tinha conhecimento do pedido, Daniella disse que, se houver liberação do conselho do banco e da parte jurídica, vai enviar às gravações para Guimarães. Ela respondeu perguntas da imprensa em coletiva após sua cerimônia de posse nesta terça-feira (5).

Além disso, ela também comentou sobre a reportagem da Folha que afirmou que a Caixa pagou por melhorias na casa do ex-presidente do banco em uma área nobre de Brasília. Segundo ela, chegou ao seu conhecimento que Guimarães sofria ameaças.

Bolsonaro

A nova presidente da Caixa isentou o presidente Jair Bolsonaro de não ter se posicionado até o momento sobre as denúncias de assédio envolvendo Pedro Guimarães e focou nas atitudes práticas do chefe do Executivo. "Bolsonaro tomou a atitude necessária para proteger imagem da Caixa, afastou envolvidos", afirmou em coletiva de imprensa.

"Ninguém tem interesse em perseguir nem proteger ninguém", acrescentou.

De acordo com Daniella, ela foi bem recebida pelas mulheres do banco. "Brinquei com presidente que foi ano-novo das mulheres. Dos 20 maiores, não tem nenhum banco sendo presidido por mulheres", seguiu. Em seguida, relatou como foi convidada por Bolsonaro a chefiar a Caixa. Ela recebeu uma ligação do presidente na terça à noite para comparecer ao gabinete no dia seguinte pela manhã.

"Vou trazer esse olhar aqui para dentro mas pretendo abrir uma frente de diálogo através da Febraban e mundo corporativo. Não é aceitável que se esteja ainda falando de assédio ou violência doméstica", reiterou Daniella. "A gente vai tentar fazer frente ampla de união, eu fiz convite amplo para que todos se juntem à Caixa".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;