Fechar
Publicidade

Domingo, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro enaltece trabalho de Tereza Cristina em palanque no MS



30/06/2022 | 13:22


O presidente Jair Bolsonaro (PL) aproveitou evento de entrega de moradias populares em Campo Grande (MS) para fazer palanque para sua ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, pré-candidata ao Senado pelo Estado. O chefe do Executivo declarou, ao lado de Tereza, que o ministério mais importante, além do Ministério da Defesa, que abrigou Braga Netto, que deve ocupar o cargo de vice na sua chapa, foi a pasta da Agricultura. Segundo Bolsonaro, a pré-candidata foi "gigante nessa pandemia".

"Nós podemos viver sem muita coisa, mas não sobrevivemos sem alimento", disse o presidente para destacar a importância da pasta que Tereza comandou. Ao falar da aliada, Bolsonaro afirmou que ela pode "ser frágil na aparência, ou até mesmo por ser pequena, mas é uma pessoa admirada e amada por todos nós em Brasília". A ex-ministra recebeu aplausos após as falas do presidente.

O governador do Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), que tentará a reeleição e abrigará Tereza na chapa, também estava no palco.

Bolsonaro também aproveitou o discurso para disparar contra seus adversários. Além de repetir que "as cores de todos nós são a verde e a amarela", parte de seu discurso nacionalista, o pré-candidato a reeleição também reforçou a fala de que "o vermelho representa tudo que há de ruim no momento em nossa pátria".

Auxílio Brasil

Bolsonaro reforçou, durante o evento em Campo Grande, que o Congresso votará nesta semana a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a ampliação do Auxílio Brasil em R$ 200, de R$ 400 para R$ 600. "É uma ajuda para os mais humildes, mas também para os senhores prefeitos, porque a economia roda em cima desse recurso", disse.

A votação da PEC, que está sob relatoria do senador Fernando Bezerra (MDB-PE), foi adiada para hoje, após uma polêmica sobre o alcance do estado de emergência que será decretado para blindar Bolsonaro das restrições da Lei Eleitoral, que impede a criação de programas sociais em ano de eleição.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;