Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Indicador de incerteza da economia sobe 0,5 ponto em junho ante maio, mostra FGV



30/06/2022 | 11:42


O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) subiu 0,5 ponto na passagem de maio para junho, para 116,4 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

"O indicador de Incerteza sobe em junho, mantendo-se em patamar moderadamente elevado, 1,4 ponto acima da elevada média de 115 pontos observada entre julho de 2015 e fevereiro de 2020, último mês antes do impacto da pandemia de covid-19. Contribuem para o resultado a piora do cenário fiscal, que voltou a ser destaque na economia, a inflação persistente e disseminada no Brasil e no mundo, as incertezas em relação ao crescimento mundial e a proximidade das eleições presidenciais", avaliou Anna Carolina Gouveia, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

O IIE-Br é formado por dois componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; e o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA.

O componente de Mídia subiu 0,6 ponto em junho, para 114,7 pontos, contribuindo com 0,5 ponto para o IIE-Br do mês. O componente de Expectativas ficou estável em 116,4 pontos.

"Ao longo de junho, o IIE-Br mídia chegou a desacelerar, refletindo a divulgação de resultados de atividade econômica superiores ao esperado. Mas a persistência inflacionária e a piora das condições fiscais levantaram dúvidas quanto à continuidade dos resultados positivos para os próximos meses. Diante do cenário desafiador para a conjuntura doméstica e internacional, o indicador deve continuar a oscilar em patamar elevado nos próximos meses", completou Anna Carolina Gouveia.

A FGV alerta que os resultados do IIE-Br de junho estão sujeitos a revisão, "uma vez que a greve dos colaboradores do Banco Central afetou o fornecimento de informações necessárias ao fechamento do componente de Expectativas, com peso de 20% no IIE-Br".

"O IIE-Br Expectativas de junho repete o valor de maio, considerando as informações obtidas até 29/04/22, as últimas disponíveis no dia de fechamento do IIE-Br deste mês (em 29/06/22)", ressaltou a FGV.

A coleta do Indicador de Incerteza da Economia brasileira é realizada entre o dia 26 do mês anterior ao dia 25 do mês de referência.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;