Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ingrid Oliveira conquista resultado inédito no Mundial de Esportes Aquáticos



27/06/2022 | 17:25


O Brasil obteve mais um feito histórico no Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste, na Hungria. Nesta segunda-feira, Ingrid Oliveira ficou na quarta posição na final dos saltos ornamentais, da plataforma de 10m, e conquistou um resultado inédito para o País. Nota a nota, salto a salto, a brasileira sonhava com a medalha de bronze e renova as esperanças na modalidade para que as cores brasileiros cheguem ao pódio na próxima Olimpíada.

É a primeira vez que uma brasileira chega tão perto de um lugar no pódio na modalidade durante um Mundial. A China fez dobradinha nos lugares mais altos, com Yuxi Chen, em 1º (417.25), e a medalhista de ouro nos Jogos de Tóquio, Hongchan Quan, em 2º (416.95). O bronze foi para a malaia Pandela Peng (338.85). Ingrid Oliveira fechou a competição com 327.10.

"Estou muito feliz com o resultado. Estava brigando pela medalha, acabou não vindo... Fiquei muito perto, mas estou feliz por tudo o que eu fiz, meus resultados e evolução. Sinto que estou no caminho certo. Meu foco é Paris-2024, quero melhorar cada vez mais para chega na Olimpíada e trazer essa medalha para o Brasil", analisou Ingrid ao término da prova na capital húngara.

Até aqui, o melhor resultado feminino que o Brasil havia conquistado nos saltos ornamentais fora em 2001, com Juliana Veloso, em Fukuoka, no Japão. No masculino, Cesar Castro foi quinto colocado no Mundial de Roma, em 2009, no trampolim de 3m. Ingrid entrou na competição apontada como uma das favoritas ao pódio. Seus mais recentes resultados faziam crer na possibilidade. Apesar do resultado final não ser a tão sonhada medalha, a brasileira mostrou que pode atingir seu objetivo em dois anos, na capital francesa.

Ingrid Oliveira já participou de duas edições de Jogos Olímpicos. No Rio, em 2016, ficou na 22ª colocação. Em Tóquio, cinco mais tarde, não conseguiu melhorar sua posição, terminando em 24º. Medalhista de prata no Pan de Toronto-2015, Ingrid concentra suas energias para garantir a classificação a Paris-2024 e beliscar uma medalha inédita para o País.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;