Fechar
Publicidade

Domingo, 14 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com pouco fôlego após abertura positiva



27/06/2022 | 14:21


Os mercados acionários da Europa tiveram ganhos nas primeiras horas dos negócios desta segunda-feira, 27, mantendo o tom da semana anterior. Mais adiante no pregão, porém, houve perda de fôlego e o quadro misto prevaleceu, em meio a avaliações sobre a política monetária e também a projeções de perda de fôlego na economia da zona do euro.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,52%, em 415,09 pontos.

Da Ásia, agradou a notícia de que Xangai anunciou mais relaxamento de medidas de restrição contra a covid-19, o que pode apoiar a atividade na China. Além disso, investidores têm avaliado que a perda de fôlego em indicadores dos Estados Unidos pode levar o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) a não ser tão duro no aperto monetário, com efeitos globais.

Em relação à própria zona do euro, a S&P Global cortou projeções para o crescimento da região, projetando agora avanços de 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano e de 1,9% em 2023 (de 2,7% e 2,2% anteriormente).

O Goldman Sachs, por sua vez, destacou em relatório a posição fiscal "vulnerável" da Itália, que eleva riscos de fragmentação nos mercados de dívida da zona do euro e deve justificar a criação de um instrumento para evitar isso pelo Banco Central Europeu (BCE).

Nesta semana, investidores estarão atento a declarações de autoridades do BCE durante fórum da instituição, em Portugal. A presidente do banco central, Christine Lagarde, faria a abertura do evento nesta segunda, já após o fechamento dos mercados europeus.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,69%, em 7.258,32 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,52%, a 13.186,07 pontos. Entre os bancos alemães, Deutsche Bank caiu 0,33% e Commerzbank, 0,79%, mas TUI avançou 1,68%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 recuou 0,43%, a 6.047,31 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou em queda de 0,86%, em 21.928,81 pontos. Intesa Sanpaolo subiu 0,30% e Telecom Italia teve baixa de 1,26%, enquanto Enel recuou 1,89%.

O índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, recuou 0,02%, a 8.242,00 pontos, confirmando a baixa modesta nos ajustes finais, após sessão volátil. Banco de Sabadell foi o papel mais negociado, em queda de 2,63%, seguido de Santander, que subiu 0,38%.

Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 registrou ganho de 0,41%, a 6.054,94 pontos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;