Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ana Nice quer questionar MP sobre o conselho da mulher de São Bernardo

Celso Luiz/DGABC 19/11/21 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereadora alega que não existe espaço democrático para indicar integrantes do grupo


Daniel Tossato

26/06/2022 | 17:45


Vereadora de São Bernardo, Ana Nice (PT) avalia questionar o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) sobre a aprovação de projeto encabeçado pelo Executivo da cidade, sob comando do prefeito Orlando Morando (PSDB), e que criou o Conselho Municipal para Mulheres do Município.

Conforme a parlamentar, que faz parte da oposição ao prefeito Orlando Morando, a criação do conselho “foi antidemocrática” e não deu espaço para que haja indicação de possíveis conselheiras por parte da sociedade civil, já que todas as ocupantes foram previamente indicadas pelo chefe do Executivo.

Segundo o projeto que foi avalizado pela Câmara, por 21 votos favoráveis, uma abstenção (Ana Nice) e cinco ausências, o conselho será composto por 12 integrantes. Seis serão oriundos do poder público e de pastas indicadas pelo Executivo, enquanto os outros seis participantes virão de diversas entidades.

São nas indicações da administração que a vereadora alega que faltou transparência e também questão democrática para selecionar os nomes que integrarão a comissão.

“De certa forma, Morando já indicou a grande maioria das integrantes, já que elencou de onde viriam essas mulheres. Dessa forma, estou avaliando acionar o Ministério Público para tentar avaliar a constitucionalidade desse projeto”, declarou Ana Nice.

Por meio de nota, a administração são-bernardense informou que a lei foi aprovada pela maioria dos vereadores, e que a matéria defende o fortalecimento do diálogo e de ações ao público feminino.

“A matéria, que defende o fortalecimento do diálogo e de ações voltadas às mulheres, é constituída pela participação ampla da sociedade civil de São Bernardo, descrevendo nominalmente a participação de representantes das seguintes entidades: a subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Faculdade de Direito, Associação Voluntários para Combate ao Câncer, Instituições de Longa Permanência de Idosos e da Acisbec (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo). A escolha de cada representante destas entidades será feita pelas próprias entidades”, sustentou. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;