Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Roubo de carros, furto, estupro e homicídios têm maior alta no ano

DGABC/André Henriques Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em um mês, índices criminais registraram crescimento recorde nas cidades do Grande ABC; outros tipos de delitos também tiveram aumento


Thainá Lana
Diário do Grande ABC

25/06/2022 | 00:49


O mês de maio foi um dos mais inseguros do ano para os moradores do Grande ABC. Isso porque os crimes de homicídios, roubo de veículos, estupro e furto geral (que contabiliza outras infrações como subtração de celular, de carga, entre outros objetos) registram o maior número de ocorrências de 2022, segundo estatísticas criminais da SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), divulgadas ontem. Na comparação anual, de maio deste ano com maio de 2021, além dos crimes citados acima, outros delitos como furto de veículos e roubo geral, também apresentaram expressivo aumento. (Vejo dados por cidade na tabela ao lado).

No mês passado foram roubados por dia 18 veículos na região. Em números absolutos, abril registrou 436 ocorrências, enquanto em maio foram 575 – crescimento de 32%. As vítimas de homicídios tiveram alta de 40%, passando de 10 casos em abril para 14 em maio e, também foi o maior índice do ano. Furto em geral chegou a 75 ocorrências diárias e passou em um mês de 1.979 para 2.343. Nas sete cidades, o crime de estupro teve alarmante aumento de 50% em maio e chegou a 60 casos, superando os 40 registros em abril.

Para ex-secretária nacional de Segurança Pública e ex-secretária municipal de Defesa Social de Diadema, Regina Maria Filomena de Luca Jasinowodolinski, a alta nos índices criminais pode ser atribuída a diversos fatores, como aumento de desemprego, saidinhas de detentos, falta de investigações e maior de circulação de pessoas nas vias explicam. “Estamos vivendo momento difícil na segurança pública. Não apenas a sensação de insegurança aumentou, mas as ocorrências têm crescido mês a mês. Durante a pandemia da Covid-19 os crimes ficaram represados por quase dois anos. É como se houvesse um hiato da criminalidade. Com a retomada neste ano da circulação de pessoas nas vias, os principais indicadores apresentaram altas, que podem ter algumas explicações, mas não justificativas para as ações”, declarou.

A especialista se diz pessimista para melhoria a curto prazo do atual cenário da segurança pública na região. Ela classifica como ineficaz os esforços da PM (Polícia Militar) para tentar combater a criminalidade. “Mesmo com algumas ações do Estado, como aumento de efetivo nas ruas e mais distribuição de armamento aos agentes, a taxa de crimes está na contramão da repressão policial e, ao invés de diminuir, está aumentando cada vez mais. E por que ocorre isso? Por conta do fator social que não está diminuindo. Mais pessoas passando fome, morando nas ruas e sem emprego. Não é justificativa para os delitos, mas é uma explicação. A saída a longo prazo para este problema é o investimento em educação para que jovens possam finalizar seus estudos e ingressar no mercado de trabalho. Escolas mais atrativas no presente podem contribuir para uma sociedade mais segura no futuro”, finaliza a ex-secretária.


OUTROS DADOS
Roubo geral, que ocorre mediante grave ameaça ou violência, também apresentou crescimento de 9% comparando maio deste ano com o mesmo período do ano passado. São Bernardo é a cidade com mais ocorrências dessa natureza, passando de 395 para 560 em 2022 – aumento de 42% em um ano. Além do roubo, o furto de veículos (quando não há violência no momento do crime) cresceu 29% no período analisado.

Assim como na região, os índices do Estado apresentaram altas. Do ano passado para este, roubo geral registrou aumento de 7,1%. Já em furto de veículos a taxa é ainda mais alarmante. No total, o aumento foi de 133%, de 36.665 delitos para 48.725. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;