Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obra de recuperação do Viaduto Castelo Branco avança em Santo André

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Intervenção integra projeto do Complexo Viário Santa Teresinha, que é a aposta da administração para atrair investimentos


Renan Soares
Especial para o Diário

25/06/2022 | 00:06


Maior obra de mobilidade urbana em Santo André nos últimos 50 anos, o Complexo Viário Santa Teresinha avança. O prefeito Paulo Serra (PSDB) vistoriou ontem a primeira fase das obras, que consiste na recuperação da estrutura do Viaduto Castelo Branco. As intervenções são necessárias para que o elevado suporte o aumento do tráfego previsto na inauguração do projeto.


“É uma das obras mais aguardadas da história da cidade, e vai fazer uma diferença enorme. Para o morador, mas também para a própria cidade”, declarou o prefeito. Paulo Serra lembrou que o complexo servirá para atrair investimentos: “Justamente por estarmos estrategicamente posicionados entre o Porto de Santos, Rodoanel e o maior aeroporto do País”.


Quatro dos 20 pilares já passaram por recuperação estrutural. Após a primeira fase, a ponte e a passarela atuais deverão ser demolidas. O processo será executado de forma controlada, para evitar que entulhos caiam no leito do Rio Tamanduateí. “Temos também um diálogo com a comunidade. Temos pessoas debaixo do viaduto. (Espero) Que a gente consiga desocupar o mais rápido possível para liberar para a empresa tocar a obra”, conta o secretário de Mobilidade Urbana, Almir Cicote.


As obras do Complexo Santa Teresinha são divididas em fases e têm o objetivo de eliminar cruzamentos da Avenida dos Estados com a saída do viaduto Presidente Castelo Branco e a travessia do Rio Tamanduateí. No eixo Castelo Branco circulam, aproximadamente, 120 mil veículos por dia. Os ganhos projetados nos tempos de viagens podem chegar a 300% se comparados com as medições atuais.


Com a criação das novas alças elevadas será possível reduzir o número de cruzamentos em nível e melhorar a fluidez dos motoristas que trafegam nos dois sentidos do Viaduto Castelo Branco para acessar o primeiro e segundo subdistritos. Além disso, as novas pistas do Complexo Santa Teresinha vão contar com acessibilidade para pedestres e ciclistas, para garantir maior segurança viária, além da criação de um parque linear sob os viadutos.


As obras de remodelação e reforço estrutural do Castelo Branco possuem duas fases, sendo que a atual, a um, engloba a recuperação estrutural do elevado e a implantação de equipamentos de segurança que reduzem a gravidade de eventuais acidentes. A segunda etapa, de reforço estrutural, vai aplicar fibras de carbono ao viaduto.


O complexo vai facilitar a ligação da Anchieta com a Avenida dos Estados, já que as vias ligam a Refinaria de Capuava, do Porto Seco de Santo André e de empresas junto ao Porto de Santos. Além disso, vai favorecer os usuários da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), facilitando a mobilidade dos passageiros.


A construção do complexo deve ficar pronta em 20 meses, ou seja, até outubro de 2023. Serão investidos US$ 50 milhões nas intervenções (cerca de R$ 260 milhões), sendo que metade deste valor será custeada pelo município e a outra parte foi obtida por meio de financiamento junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;