Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Os impactos positivos da saúde 4.0


Do Diário do Grande ABC

23/06/2022 | 23:59


É fundamental que a saúde, direito constitucional de todos no Brasil, agregue as mais avançadas tecnologias, para aprimorar a qualidade dos serviços e ampliar cada vez mais o acesso da população. Assim, é estimulante observar que o setor é um dos que mais têm apresentado progressos em inovação, acelerando seu ingresso na ‘quarta revolução industrial’.


O avanço propiciará redução nos custos e ganho de tempo, permitindo atender mais gente com os mesmos recursos. São vários sistemas revolucionários: cirurgias a distância, com uso de robôs; big data, que possibilita coletar, processar, interpretar e cruzar imensa quantidade de dados; telemedicina, propiciando economia de tempo e redução de custos; inteligência artificial, permitindo ‘aprendizado’ com dados pelos sistemas de TI e sua retroalimentação; internet das coisas, pela qual equipamentos e sistemas de computadores ‘conversam’; e impressão 3D, que permite vislumbrar até mesmo construção de órgãos artificiais para transplantes.


Algo importante refere-se à gestão dos dados e do histórico dos pacientes, favorecendo seu acesso a médicos de distintas especialidades, reduzindo-se, assim, os pedidos de exame, que podem ser compartilhados, e facilitando os diagnósticos. As próprias pessoas atendidas e seus familiares terão mais autonomia sobre as informações.


Todos esses avanços tornam-se mais viáveis no Brasil a partir da implantação do 5G, cujo leilão realizou-se em 2021. Com a internet mais rápida e acessível, o sistema de saúde poderá agregar e desenvolver novos métodos e recursos para os mais diversos procedimentos, da gestão ao atendimento. A transformação digital no setor é realidade. Segundo a plataforma de inovação aberta Distrito, já existem no País mais de 900 healthtechs (startups do segmento de saúde), que somaram US$ 183,9 milhões em investimentos no primeiro semestre de 2021.


A ‘quarta revolução industrial’ promoverá grande salto da medicina, por meio da tecnologia, que integrará médicos, pacientes, hospitais, ambulatórios e UBS em grande sistema de atendimento, nas áreas pública e privada. O setor de equipamentos para a saúde, que incorpora todos esses avanços, tem papel primordial no revolucionário processo.


Cabe enfatizar que tecnologia e inovação somente fazem sentido quando o propósito é melhorar a qualidade do atendimento e o bem-estar das pessoas. A saúde 4.0 terá impacto entre os médicos, todos os profissionais do setor, SUS (Sistema Único de Saúde), convênios, seguros e instituições que atuam na área. Os maiores beneficiários, porém, deverão ser, necessariamente, os pacientes e suas famílias.

Fernando Silveira Filho é presidente-executivo da Abimed (Associação Brasileira da Indústria de Tecnologia para Saúde).


PALAVRA DO LEITOR

Juarez. Sempre!
Juarez, mais um amigo querido que parte (Setecidades, ontem). Agora tudo já passou. Ficam as histórias de sua rica vivência, que nos contava com tanto entusiasmo; seu legado de trabalho único ao longo da trajetória profissional nas mídias que atuou e nos seus dois livros sobre as mascotes do futebol. Fica a saudade dos amigos que cultivou. Muitos. Obrigada!
Eurica Sisman
São Bernardo


Linha 20
Estudos! Projetos! Estudos! Projetos! Estudos! Projetos! Ampliação de trecho! E mais projetos (Metrô vai entregar estudo da Linha 20 no fim do ano)! O tal do Metrô viria até a Rua Djalma Dutra, no Centro de São Bernardo, em manobra política do então prefeito (de São Bernardo) Luiz Marinho, que quis ampliar o trecho até o Alvarenga, onde hoje está o terminal de ônibus. Será que a reformulação do projeto com a ampliação demandou mais dinheiro público, só para pagar pelo projeto?
Joselenes Souza Santos
do Facebook


Nossos garis
Nossos garis e/ou coletores são há muito tempo nossos imprescindíveis companheiros da semana. Seu trabalho é de grandeza sem igual e muitas das vezes nós não atentamos para a sua importância. Eles, bem como o também responsável motorista do caminhão, estão sempre nos prestando o seu melhor. Minha proposta para os que me leem é que doravante fiquemos um pouco mais alertas com os mesmos. Nossas crianças, por exemplo, precisam dar maior valor e atenção a eles, para que nossos garis se sintam acolhidos por seus préstimos e responsabilidade. Vamos ao menos tentar. Não estou tecendo nenhuma crítica ou condenação, pois também me pego nesse rol. Com certeza vamos nos surpreender, e muito.
Cecél Garcia
Santo André


Para dizer ‘não’
Faço campanha pelo voto em branco. Falo com colegas e sugiro grande encontro com a realidade política que ora reina no nosso País, sob qualquer pretexto, para relembrar dos acontecimentos e escrevê-los como história recente para nunca serem esquecidos os que hoje aí estão sendo prestigiados, aplaudidos e votados, com os bolsos cheios de dinheiro, surrupiado dos cofres públicos em detrimento do desvalido povo brasileiro, que clama por saúde, educação, segurança públicas e de distribuição de renda condizente à dignidade humana. Seria lindo e patriota se o eleitorado brasileiro saísse às ruas nos dias de eleições em todos os níveis para dizer o ‘não’, com raríssimas exceções, aos velhos políticos corruptos, que atuam no cenário político há mais de 20 anos com o mesmo ânimo de brasilidade que saem de quatro em quatro anos, vestido de verde e amarelo, vibrando e torcendo pela Seleção Brasileira na disputa da Copa do Mundo de futebol.
Francisco Emídio Carneiro
São Bernardo


Volkswagen
Agora vão começar a surgir as peças com este acordo fechado com o sindicato patronal (Volkswagen reduz jornada e salários por falta de peças). Era disso que a Volks precisava.
José Roberto Innamorato
do Facebook


Português
Li reportagem sobre pesquisa do Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios) que escrutinou o desempenho de 59.776 concorrentes a vagas, concluindo que ‘83,5% foram reprovados por apresentar conhecimento gramatical insuficiente’. No entanto, sublinho eu, ainda há quem diga que isso não é importante, que não se pode confrontar o aluno com o ambiente cultural de onde procede e que cada um se comunica como quer e pode – o que são verdades em inúmeras circunstâncias e condições de vida –, mas não tem validade para outras em que dificulta o acesso ao trabalho e à remuneração. Os piores resultados foram constatados entre estudantes de pedagogia. Nossa maior riqueza, cujas potencialidades são superiores a qualquer dos fatores de produção, está no conjunto daquilo que os indivíduos podem, consciente e dedicadamente, com educação de qualidade, desenvolver em si mesmos.
Percival Puggina
Santana do Livramento (RS) 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;