Fechar
Publicidade

Sábado, 2 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Moeda verde de Sto.André chega ao Núcleo do Amor

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Esta é a 22ª comunidade inserida na ação da Prefeitura e do Semasa; desde 2017, 100 mil pessoas já foram atendidas


Joyce Cunha

22/06/2022 | 08:50


Moradores da comunidade conhecida como Favelinha do Amor, localizada entre os jardins Santa Cristina e Teles de Menezes, em Santo André, foram inseridos ontem no Moeda verde, ação que envolve Prefeitura e Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental). Esta é mais uma ampliação do programa que, desde 2017, atendeu cerca de 100 mil pessoas em 22 diferentes núcleos populacionais.

Somente na região do Jardim Teles de Menezes, a previsão é contemplar cerca de 1.000 famílias. Pelo Moeda verde, os moradores podem realizar a troca de materiais recicláveis por hortifruti. Cada 5 quilos de resíduos entregues no ponto de troca equivalem a 1 quilo de alimento.

"Existe a questão do pós pandemia e da sobrevivência das pessoas, das famílias. Temos visto a migração (de moradores) para os serviços públicos, na saúde, na educação. A migração para projetos assistenciais. A inflação acaba prejudicando. As pessoas compram menos, então, levar esse quilo de alimento para casa faz a diferença na vida desses moradores", declarou o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), que participou da primeira ação realizada ontem à tarde.

Kennedy, 5 anos, observou de perto a movimentação e não saiu do lado do prefeito. O menino acompanhava a mãe, Mayara de Moura Malachias, 27, durante a ação. Depois do evento, a sacola contendo 20 quilos de materiais recicláveis, entre garrafas de vidro e embalagens plásticas, foi abastecida com verduras, mandioca, batata doce, laranja e manga. "Isso ajuda muito. Hoje vou ao mercado e não acho nada barato", contou Mayara, mãe de cinco crianças.

A novidade também foi aprovada por Kennedy, que contou que os itens favoritos na sacola são "batata doce cozida e a manga".

RECICLAGEM

A Prefeitura de Santo André e o Semasa já distribuíram, desde 2017, ano da implantação do programa Moeda verde, cerca de 140 toneladas de hortifrúti, entre verduras e legumes. Com a ação, os moradores dos 22 núcleos atendidos destinaram 670 toneladas de resíduos para reciclagem.

"O Semasa faz a coleta de resíduos no município porta a porta, mas há dificuldades para acessar algumas comunidades e fazer a coleta da forma correta. Tudo o que é retirado daqui a gente leva para as cooperativas, o que gera renda", destacou o superintendente da autarquia municipal, Gilvan Junior, sobre a parceria com a Prefeitura, iniciada pela primeira-dama da cidade, Ana Carolina Serra, à época em que presidia o Fundo Social de Solidariedade de Santo André.

Nos núcleos contemplados pelo Moeda verde, quinzenalmente, sempre às terças-feiras, caminhões da Prefeitura e do Semasa vão até ponto de troca estabelecido dentro da comunidade, entre 15h e 16h, para realizar o recebimento dos materiais recicláveis, pesagem dos resíduos e a entrega dos hortifrúti. Os legumes e verduras entregues aos moradores também fazem parte do ciclo de sustentabilidade do Moeda Social, uma vez que os itens são adquiridos, por meio do Banco de Alimentos, de produtores locais. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;