Fechar
Publicidade

Domingo, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Prazo para declarar o Imposto de Renda termina na terça-feira

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Receita Federal projeta receber 766.961 declarações no Grande ABC, mas 18,2% dos contribuintes ainda não entregaram o documento


Beatriz Mirelle
Especial para o Diário

28/05/2022 | 08:33


O prazo para entregar os documentos do IR (Imposto de Renda) termina nesta terça-feira. A Receita Federal estima receber 766.961 declarações do Grande ABC. Até às 23h59 da última quinta-feira haviam sido entregues 627.586 documentos e cerca de 18,2% dos contribuintes ainda precisam participar. Esta é contribuição paga ao governo federal anualmente. Quem declara tem uma porcentagem cobrada sobre sua renda, composta por salário ou bens adquiridos de outra natureza. O valor mínimo da multa para quem não enviar até 31 de maio é de R$ 165,74 e a cobrança pode chegar até 20% do total do Imposto.

A obrigatoriedade ocorre para quem obteve, no ano de exercício anterior, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, rendimentos isentos acima de R$ 40 mil, atividade rural com renda superior a R$ 142.798,50 e bens e direitos superiores a R$ 300 mil. Um MEI (Microempreendedor Individual) que teve rendimentos isentos acima de R$ 40 mil, por exemplo, precisa fazer a declaração.

A contadora Ticiane Bognar, da AR&C Consultoria, em Santo André, explica que os erros mais comuns na hora de preencher a declaração são a omissão de rendimentos, como aluguel ou de dependentes, utilização de despesas não permitidas (como curso de línguas ou gastos com medicamentos), não apurar ganho de capital na venda de bens e até mesmo erro de digitação. "É preciso declarar previdências Social ou privada, pensão alimentícia, despesas com educação (escola e faculdade) e com saúde do declarante e dos dependentes (plano de saúde, internações, consultas médicas particulares, psicólogo, dentista, fisioterapia, exames, próteses e até despesas com cadeira de rodas)." O saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) também deve ser declarado.

Os papéis necessários para o preenchimento são a última declaração do Imposto de Renda Pessoa Física, informes de rendimentos (salários, honorários, Nota Fiscal Paulista, aposentadoria, auxílio emergencial etc.), rendimentos recebidos de pessoa física (pensões, aluguéis, livro-caixa), informes de rendimentos financeiros e dívidas (contas, aplicações, previdência, empréstimos), dependentes e alimentandos, bens e direitos (saldos de bens, documentos de imóveis, criptomoedas), despesas médicas, doações, pensões pagas e outros, como gastos com advogados, engenheiros, bolsas de estudo, ganho de capital, heranças, acordos judiciais, restituição IR anterior etc.

É possível incluir dependentes, como pais, avós, bisavós que tenham rendimentos de até R$ 2.2847,76; filhos de até 21 anos ou até 24 que estejam estudando; além de irmãos, netos e bisnetos até 21 anos que o declarante tenha a guarda.

Patricia Ferreira Bastos, da Contabilidade Ribeiro, em Santo André, alerta que é fundamental guardar todos os recibos para lançar no Imposto. "Muitos esquecem e acabam perdendo o desconto. Algumas pessoas tentam colocar que pagaram a mais e esquecem que o Imposto de Renda é uma junção de informações. Se você teve uma consulta particular que custou R$ 100, o médico vai declarar que recebeu R$ 100. Se você colocar que pagou R$ 300, cairá na malha fina. O conselho é sempre registrar o valor correto", ressalta.

"Dois dos principais motivos para a declaração cair na malha fiscal são a omissão de rendimentos e as despesas médicas. A omissão ocorre, por exemplo, quando o contribuinte esquece de informar um rendimento ou quando informa de maneira incorreta", reforça o doutor em contabilidade e professor do programa de mestrado em ciências contábeis da Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) Tiago Slavov.

ENVIO E CONSULTA

O envio pode ser feito pelo site da Receita Federal, no Programa do IRPF 2022, ou pelo celular utilizando o aplicativo disponível nas versões iOS e Android. O pagamento da restituição do Imposto de Renda 2022 será realizado em cinco lotes. A consulta para o primeiro já está disponível no site www. gov.br/receitafederal.

O segundo lote está programado para 30 de junho; o terceiro, para 29 de julho; o quarto, para 31 de agosto; e, o último, para 30 de setembro. O crédito será disponibilizado em contas corrente ou poupança. Neste ano, o contribuinte poderá receber via pix, no cado dos que possuem o CPF cadastrado como chave 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;