Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

5G joga mundo digital na pré-história


Do Diário do Grande ABC

27/05/2022 | 23:59


Cidades e fábricas inteligentes, mais aparelhos conectados em única rede, carros autônomos, mais produtividade no campo e nas indústrias. Tudo, absolutamente tudo o que conhecemos hoje será impactado de forma avassaladora por essa nova tecnologia. O 5G está aí e será disruptivo. Só para listar alguns desses motivos: ele permite conectar mais aparelhos por km² (quilômetro quadrado), é até 100 vezes mais rápido que o 4G e deve consumir em torno de 90% menos energia dos aparelhos, o que significa você conectado por muito mais tempo, sem a necessidade de recarregar o dispositivo.


Para nós, que atuamos na indústria de TI (Tecnologia da Informação), será revolucionário. Se até agora as tecnologias digitais tiveram maior foco no consumidor final, pela primeira vez veremos atenção maior ao lado de cá: automação de indústrias, inteligência artificial, robôs conectados e maior criação de valor na cadeia produtiva. O 5G terá um impacto direto na geração de novos negócios e no desenvolvimento econômico do País. Preparem-se para explosão de startups com todos os tipos de soluções para o mercado.


Uma pesquisa encomendada pelo Instituto IT Mídia e realizada pela IDC, líder de inteligência de mercado, apontou que até 2025 o 5G vai gerar US$ 25,5 bilhões em negócios B2B (Business-to-Business, comércio estabelecido entre empresas) no Brasil. Isso irá movimentar toda a cadeia do setor e impulsionar paralelamente outros segmentos como segurança cibernética, robótica, serviços de public cloud e big data. Uma das principais tendências apontadas pela pesquisa é a implementação de redes privadas. Das soluções mais simples às mais complexas, as empresas vão investir no seu ‘próprio 5G’, e as companhias de telefonia também deverão estar preparadas para essa nova demanda.


Em algumas partes do mundo, essa revolução já começou. A Mercedes-Benz construiu na Alemanha a primeira fábrica automotiva como rede 5G própria no mundo. A ‘Fábrica 56’, como é chamada, é equipada com várias antenas internas de células pequenas e um hub central. Todos os processos produtivos são interconectados com rede sem fio de alta performance.


Agora, como transformar todo esse ecossistema em oportunidade e novas receitas? A pesquisa aponta caminho claro, que os mercados mais maduros de 5G já indicavam: colaboração. Os principais players precisarão trabalhar juntos para unir expertises e conseguir explorar ao máximo todas as vantagens dessa nova tecnologia. A tal interconexão terá de ser além da rede, também entre operadoras, integradores de sistemas, fabricantes de equipamentos, de sensores e de dispositivos.

Pedro Hagge é gerente de estudos e pesquisas da empresa IT Mídia.


PALAVRA DO LEITOR

Cemitérios
Túmulo não precisa de luxo, só a cova está de bom tamanho (Cemitério da Pauliceia sofre com furtos de peças de bronze). Quando está viva a pessoa não dá nada para o ‘cabra’, depois que morre, quer dar túmulo cheio de apetrechos de bronze, prata e ouro.
Roberto Silva
do Facebook


Para foto
Onde foi isso? Deve ser em outro mundo, porque aqui, em São Caetano, isso não acontece (Operação da Polícia Militar prende 14 criminosos e recupera 20 veículos). Isso é para enganar. Venham de verdade a São Caetano, façam de verdade e parem de mentir, o que fazem para aparecer na foto. Na Rua Nazareth tem traficante e nada, a polícia não faz nada! Se fizer, não vai aparecer na foto.
Marcos Zaqeu
do Facebook


Forasteiros
O peso político, econômico e social de se eleger um deputado federal é de suma importância para qualquer município que almeja protagonismo nacional. Mas parece que o andreense ainda não se deu conta disso, pois há muito nosso povo não consegue eleger para esse cargo alguém compromissado com nossa cidade, sempre dando preferência a candidatos que pouco ou nada fizeram por ela. Nas próximas eleições, procure conhecer os candidatos de nossa cidade, conhecer seu caráter e suas atuações junto à nossa população. Cidade com potencial para eleger de um a três deputados federais não merece ficar à mercê de forasteiros.
Vanderlei A. Retondo
Santo André


Cracolândia
Há muito temos assistimos ao ‘espalha noias’ no coração da maior cidade da América. Operações de enxuga gelo ao longo do tempo sem nenhum resultado prático. O problema é grave e de difícil solução? Sim, é verdade. Para resolver de vez, podemos pegar dois exemplos que deram certo em cidades que passaram por este mesmo processo entre duas e três décadas atrás. Zurique, na Suíça, e Frankfurt, na Alemanha. A receita foi: internação compulsória dos drogados em locais com infraestrutura e recursos humanos adequados e deixar a polícia cuidar dos traficantes. As autoridades constituídas precisam arregaçar as mangas e tomar medidas que deem resultado para libertar moradores e comerciantes que pagam seus impostos regularmente e não estão tendo o direito sagrado de ir e vir. Dinheiro para isso não falta, o problema é que é muito mal aplicado. Basta ver a dinheirama toda reservada para eleições, fundos partidários e otras cositas mas.
Mauri Fontes
Santo André


Furto e roubo
SSP (Secretaria da Segurança Pública, vamos melhorar o policiamento preventivo e ostensivo no nosso bairro Baeta Neves, em São Bernardo (Grande ABC registra alta em furto e roubo de veículos). Está à vontade para os ladrões.
Armando Savella
do Facebook


Desafio
Pilantra, segundo uma das traduções do Dicionário Aurélio, significa pessoa de mau-caráter, desonesta, Finório. No dia 19, durante sessão ordinária da Câmara de Santo André, o vereador e coordenador regional do MBL, Marcio Colombo, subiu à tribuna e, sob o pretexto de defender o indefensável, ou seja, a conduta do ex-parlamentar estadual Arthur do Val, o Mamãe Falei, chamou Jair Bolsonaro, de maneira calma, pausada e tranquilamente, de ‘pilantra’! E Pasmem! Nenhum dos demais 20 vereadores rebateu, defendeu ou questionou a tosca agressão. O que ele quis dizer com isso? Que os mais de 210 milhões de habitantes de nosso País são governados por ‘pilantra’ ? Inclusive Eu? Como cidadão, me sinto agredido por esse vereadorzinho, e de público lanço um desafio: se ele tem plena convicção do adjetivo, que faça duas coisas: 1 – escreva a este Diário, nesta Palavra do Leitor, reafirmando o adjetivo. 2 – dirija-se até um cartório da cidade e registre o teor do seu discurso. O desafio está lançado!
Afonso José de Lima
Santo André 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;