Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Decreto confirma qualificação da PPSA no PPI para fins de desestatização



27/05/2022 | 20:10


Decreto presidencial, publicado em edição extra do Diário Oficial da União que circula nesta sexta-feira, qualifica a Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S.A - Pré-Sal Petróleo S.A (PPSA) no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). A recomendação para inclusão da PPSA já havia sido feita pelo Conselho do PPI ao presidente Jair Bolsonaro na semana passada. O objetivo é a realização de estudos sobre a desestatização da PPSA e dos ativos sob sua gestão.

Segundo o Decreto, a PPSA poderá elaborar, mediante contratação de consultoria técnica especializada, os estudos que subsidiarão a avaliação para a sua desestatização.

Além disso, o Decreto também institui Comitê Interministerial composto por três representantes do Ministério da Economia e três do Ministério de Minas e Energia. Caberá ao comitê acompanhar e opinar sobre os estudos; elaborar manifestação com avaliação sobre a desestatização da PPSA e dos ativos sob sua gestão; e prestar as informações solicitadas pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia.

O Comitê interministerial terá o prazo de duração de 30 dias, contado da data de conclusão dos estudos para desestatização da PPSA, prorrogável uma vez por igual período.

Criada em 2013, a PPSA é uma empresa pública federal vinculada ao Ministério de Minas e Energia. Cabe a ela gerir os contratos de partilha de produção celebrados pelo MME e os contratos para a comercialização de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos da União.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;