Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

20,4 milhões poderiam trabalhar remotamente, ou 24,1% dos ocupados, diz Ipea



27/05/2022 | 12:51


O Brasil tem cerca de 20,4 milhões de trabalhadores em ocupações que poderiam ser realizadas de forma remota, calculou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em estudo divulgado nesta sexta-feira, 27. Essa fatia equivale a 24,1% do total de ocupados no mercado de trabalho brasileiro, embora concentre em torno de 40% da massa de renda salarial.

Ou seja, os demais 75,9% dos trabalhadores restantes, 64,449 milhões de pessoas, geravam 60% da massa salarial do País, porém sem chances de trabalho remoto.

O levantamento se baseia em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) referentes ao primeiro trimestre de 2021 e do Produto Interno Bruto (PIB) per capita, das Contas Nacionais, ambos apurados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o Ipea, as ocupações com potencial para o trabalho remoto mostraram predomínio de mulheres (58,3%), pessoas brancas (60%), com nível superior completo (62,6%) e na faixa etária entre 20 e 49 anos (71,8%).

A maioria dos trabalhadores em teletrabalho potencial encontra-se na região Sudeste, 10,465 milhões das vagas mapeadas, o equivalente a 27,7% dos ocupados na região. O Sul tinha 3,566 milhões de trabalhadores com potencial para trabalhar remotamente, 25,7% dos ocupados no mercado de trabalho local, e o Centro-Oeste detinha outras 1,705 milhão de vagas com potencial para o trabalho remoto, 23,5% dos ocupados na região.

A região Norte concentrava apenas 1,208 milhão de vagas com potencial para atuação remota (17,4% de todas as ocupações existentes na região), enquanto o Nordeste detinha 3,519 milhões de ocupados com potencial de teletrabalho, uma fatia de 18,5% dos ocupados no local.

"As estimativas indicaram o predomínio, como esperado, do teletrabalho na zona urbana. Não obstante, a área rural conta com mais de 650 mil pessoas em teletrabalho potencial, o que corresponde a 6,4% do total de ocupados (na zona rural)", apontou a Carta de Conjuntura divulgada pelo Ipea.

O Sudeste concentrava a maior massa de renda efetiva de pessoas em teletrabalho potencial, com R$ 50,4 bilhões, seguido pelas regiões Sul (R$ 14,7 bilhões) e Nordeste (R$ 11 bilhões).

O Estado de São Paulo tinha 47,6% do total de rendimentos efetivos gerados por pessoas em teletrabalho potencial.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;